açoes fracionadas pagam dividendos 1 (1)

Ações fracionadas pagam dividendos?

Segundo o relatório sobre o histórico de pessoas físicas da B3, os brasileiros têm se interessado por formas alternativas de fazer o dinheiro render além dos investimentos mais tradicionais, como a caderneta de poupança ou o Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Como resultado, investir em ações tem ficado mais popular no Brasil, devido à boa rentabilidade que elas podem oferecer. 

Com isso, viver de dividendos passou a ser o sonho de muitas pessoas. 

Comprar uma ação de uma empresa é como se tornar sócio dela e passar a ter o direito à participação nos lucros do negócio. Assim, as empresas de capital aberto (aquelas que vendem ações no mercado) devem compartilhar o seu lucro líquido (dividendos) entre os seus acionistas. 

Isto acontece pois a legislação brasileira obriga que as empresas repassem no mínimo 25% do lucro aos seus investidores.

Porém, decidir em quais ações investir dentre todas as opções, nem sempre é uma tarefa fácil. Principalmente porque investir no mercado de ações pode ser caro. 

Mas fique tranquilo! Existem opções adequadas àqueles que desejam investir valores menores, como as ações fracionadas. 

É daí que surge um importante questionamento dos novos investidores: as ações fracionadas pagam dividendos? Se você está considerando comprar ações fracionadas e quer se informar sobre a rentabilidade delas, não deixe de ler este artigo!

O que são as ações fracionadas?

No mercado de ações tradicional, as operações só podem ser realizadas com lotes mínimos de 100 papéis. Ações fracionadas é o termo utilizado para os ativos operados dentro do mercado fracionário. Neste ambiente, as ações podem ser negociadas em qualquer quantidade, entre 1 e 99. 

Leia também nosso blog post sobre o mercado de fracionário de ações. Essa leitura complementa muito o entendimento sobre as ações fracionárias e o rendimento de dividendos. 

Como comprar ações fracionadas?

Os passos para comprar ações fracionadas são similares aos passos para comprar no mercado de ações convencional:

1- Abra uma conta em uma corretora

Existem hoje cerca de 90 instituições (bancos e corretoras) vinculadas à Bolsa de Valores brasileira. 

No entanto, é importante observar algumas características que podem fazer toda a diferença na hora de escolher a sua instituição. E existem diversos aspectos que colocam as corretoras em vantagem nessa comparação.

As Corretoras de Valores são empresas especializadas na comercialização de investimentos.

Por isso, elas oferecem um bom custo-benefício, segurança para as aplicações e uma variedade de serviços complementares que podem auxiliá-lo na tomada de decisão, como blogs, cursos e plataformas de investimentos completas.

Não deixe de conferir nosso artigo de dicas para encontrar as melhores corretoras para investir.

2- Acesse o Home Broker da sua corretora

Home Broker é uma ferramenta que permite que o investidor faça negociações de maneira totalmente online.

Ele é uma plataforma segura e também pode ser mais barato. Geralmente, as taxas cobradas pela corretoras são bem mais baixas para operações realizadas por ele

Mas, apesar de ter a mesma base de funcionamento, o Home Broker pode ser diferente de uma instituição para outra. Alguns têm o layout mais complexo e outros mais fáceis de usar, especialmente para o investidor iniciante. 

Aqui na Vexter, por exemplo, buscamos sempre oferecer a melhor experiência ao investidor. Então procuramos desenvolver um Home Broker de modo a atender às demandas de todos os tipos de investidores, independente do grau de conhecimento. 

Quer conhecer tudo que a nossa plataforma pode oferecer na hora de investir na bolsa de valores? Leia também: Como começar a usar a Vexter? Fizemos um mapa para te ajudar!

3 – Escolha e compre a sua ação

Após a escolha da ação que deseja comprar na ferramenta Home Broker, você precisa preencher o código do ativo e a quantidade desejada. Mas fique atento, pois para identificar que a sua compra é referente à uma ação fracionada, você precisa adicionar a letra “F” após o nome da ação. 

Por exemplo: para negociar ações do Banco Itaú nos lotes padrões, você deve digitar o código ITUB4. Já para operar ações fracionadas, você deve digitar ITUB4F.

Quem deve investir em ações fracionadas?

Qualquer investimento tem seus prós e contras. Então, os seus objetivos e condições são essenciais para a escolha de qual o melhor investimento para você. 

As ações fracionadas são investimentos indicados para quem está começando, não quer fazer investimentos altos ou tem pouco dinheiro para investir. Elas também são ideais para quem tem estratégias de médio e longo prazo, que visam o pagamento de dividendos.

A liquidez das ações fracionadas é menor em relação às operadas em lotes. Portanto, Se você tem urgência para comprar e vender suas ações, talvez seja melhor avaliar outras opções do mercado de investimentos.

Para saber mais sobre liquidez, leia nosso post: Como a Liquidez interfere nos seus investimentos? 

Ações fracionadas pagam dividendos?

Então, “sim” é a resposta para a pergunta que te trouxe até aqui. As ações fracionadas pagam dividendos, e esse repasse é feito proporcionalmente à quantidade de ações que você possui. 

Essa proporção corresponde ao percentual que cada ação representa diante ao patrimônio total de uma empresa. 

Como são pagos os dividendos aos acionistas?

Não há uma regra sobre o pagamento de dividendos, porque cada empresa tem sua política. Por isso, a porcentagem e as frequências podem variar.

Existem empresas, como a Unipar, que pagam os dividendos anualmente, mas o pagamento também pode ser feito trimestralmente, semestralmente  ou mensalmente. 

O Banco Itaú e o Bradesco são exemplos de empresas que repassam seus dividendos aos investidores mensalmente. Enquanto a AES Tietê, empresa do setor de energia elétrica, costuma pagar os dividendos trimestralmente. 

A forma que as empresas pagam os seus dividendos também podem ser diferentes, tais como: 

  • Em dinheiro
  • Em ações
  • Em juros sobre o Capital Próprio (JCP)

E se lembre: você não precisa se preocupar com o pagamento do Imposto de Renda. A tributação em cima dos dividendos é cobrada às empresas antes que elas repassem o valor aos acionistas.

Como calcular o valor de dividendos?

Para calcular quanto você irá receber de dividendos é só consultar a política da empresa que pretende comprar uma ação para saber com o percentual que ela distribui para os acionistas e o percentual para cada ação. 

Como mencionamos, a legislação brasileira determina que as empresas repassem o mínimo de 25% do seu lucro para os seus acionistas. Porém, existem algumas empresas que pagam os dividendos acima desse limite. 

Esse é o caso AES Tietê que distribui 100% dos seus lucros aos acionistas, e também da Copasa, empresa do setor de saneamento básico, que distribui até 50% do lucro. 

Contudo, quem investe nas ações fracionadas, assim como em qualquer outro investimento na Bolsa de Valores, está sujeito às oscilações do mercado.  Mesmo no caso dos investimentos visando o pagamento de dividendos, a oscilação estará mais ligada aos fatores que afetam a lucratividade da empresa. 

Por exemplo, se hoje você recebeu R$490,00 de lucro com as suas ações do Banco Itaú, empresa que costuma pagar mensalmente, no mês seguinte esse valor pode aumentar ou diminuir dependendo da lucratividade da empresa e da política de divisões dos dividendos.  A mesma lógica pode ser aplicada para os pagamentos semestrais, trimestrais ou anuais. 

Por isso, recomendamos que você analise a rentabilidade dos seus dividendos tirando uma média anual. 

Dividend Yield

Existem indicadores que auxiliam na avaliação de quais ações fracionadas pagam bons dividendos e podem ter uma previsibilidade dos lucros. Esse é o caso do índice Dividend Yield(DY). 

O DY, em suma, é um índice que aponta a relação entre os dividendos que a empresa distribuiu e o preço da ação. Para calcular esse índice, você precisa dividir o valor dos dividendos que foram pagos pela empresa pelo preço individual da ação. Depois, é só transformar esse valor em porcentagem. 

Exemplo

Se você tem uma ação da Vale que custou R$60,00 e recebeu em um ano R$10,00 de dividendos, o DY é de 16,66%. As empresas que apresentem o DY maior que 7% podem ser consideradas boas pagadoras de dividendos.

Diversifique Sua Carteira focando nos Dividendos

Agora que você entendeu as ações fracionadas, diversificar os seus investimentos pode ser a carta na manga para obter uma boa rentabilidade. Ter investimentos em empresas de diferentes setores possibilita que, caso uma empresa tenha menos lucro em um determinado período, você tenha perdas menores no seu rendimento total. 

Além disso, se você investe em mais de uma ação, tem chance de se prevenir de quedas de desempenho de uma empresa. Quer entender isso de forma mais prática? Vamos aos exemplos. 

Imagine que você tenha 10 ações do Banco Itaú e 10 da Vale. No período de um ano, você recebeu de ambas o valor total de R$120,00 em dividendos. 

No ano seguinte, o lucro da Vale teve uma queda e você recebeu R$40,00, mas as do Banco Itaú tiveram pouca alteração e você recebeu R$ 61,20 por elas, totalizando R$101,20. 

Então o seu rendimento naquele ano diminuiu R$18,80. Mas se você tivesse concentrado todo o seu investimento em ações fracionadas da Vale, as perdas nos seus rendimentos seriam mais significativas. 

Quais Empresas Pagam mais Dividendos e Por Quê?

Como já mencionamos, algumas empresas podem pagar mais dividendos do que outras. Uma forma de checar isso é por meio do cálculo do DY.

Mas, além disso, procure se informar sobre empresas que possuem uma boa saúde financeira e maior previsibilidade nos lucros, pois essas, geralmente, são as boas pagadoras de dividendos. Uma dica valiosa é procurar informações sobre a competição, o capital de giro e as questões relacionadas ao regime de cargos e empregos da empresa. Segundo uma pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor Brasil, esses pontos representam 71,4% das causas que levam ao fracassos as empresas brasileiras. 

Características de boas pagadoras de dividendos

Existem características que, quando observadas, podem te ajudar na escolha por qual empresa investir. Veja algumas abaixo:

  • Avalie se a empresa paga os dividendos com pouca frequência e maior volume – essas empresas, geralmente, costumam ter uma boa administração financeira.
  • Avalie se a empresa possui largo histórico na Bolsa de Valores – Geralmente, essas são empresas com uma maior credibilidade no mercado. E isso pode ser um bom indicativo da rentabilidade de seus dividendos. 
  • Avalie se a empresa não anuncia com frequência novos projetos, fusões e reinvestimentos – esse pode ser um sinal de que a empresa apresenta uma atividade mais estável. 

As Maiores Pagadoras de Dividendos em 2020

Existem alguns setores em que há a tendência das empresas pagarem bons dividendos, tais como:

  • O setor financeiro.
  • O setor de construção civil.
  • O setor de energia elétrica.

Mas isso não significa que outro setores não possam ter bons resultados. 

Confira a lista das 8 maiores pagadoras de investimentos de 2020 segundo o analista de ações do portal Globo.com, André Rocha:

Empresa Setor de atuação Dividend Yield (média de 1 ano)
Cyrela Realt Construção civil 11,04%
BBSeguridade Previdência e seguros 10,14%
Petrobras BR Petróleo gás e biocombustíveis 10,01%
Sid Nacional Siderurgia e metalurgia 9,37%
Itausa Intermediários financeiros 9,00%
Qualicorp Serviços médico-hospitalares 8,36% 
MRV Construção civil 7,94%
Telef Brasil Telecomunicações 7,68%

Se você chegou até aqui e ainda tem dúvidas sobre o do mundo do investimento e sobre as possibilidades que o mercado oferece, confira nosso curso gratuito sobre como começar a investir na Bolsa de Valores!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.