Calendário Econômico

Calendário econômico: o que é e como usar para investir melhor?

Se você investe na Bolsa de Valores, deve saber da importância de se manter atualizado sobre as últimas notícias do mercado financeiro. O calendário econômico é uma das principais ferramentas dos traders quando se trata de se manter informado sobre os acontecimentos que afetam o desempenho dos investimentos.

Reunindo eventos, datas e relatórios importantes do mercado em âmbito nacional e internacional, o calendário econômico serve como uma bússola para o investidor, uma vez que traz fatos que podem ocasionar oscilações na Bolsa de Valores. Com isso, o trader pode traçar estratégias para suas operações.  

Neste artigo, vamos te explicar mais sobre essa ferramenta e como você pode utilizá-la para investir melhor. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que é o Calendário Econômico?

É uma espécie de agenda em que são apresentados vários acontecimentos econômicos importantes – e também acontecimentos políticos – que podem afetar a cotação e o desempenho dos ativos financeiros. Graças ao calendário econômico, os investidores têm acesso às datas dos próximos eventos nacionais e internacionais com antecedência.

Por meio do calendário econômico, é possível analisar os efeitos de cada um dos eventos e se antecipar em relação às possíveis altas e baixas do mercado. Alguns calendários econômicos estão disponíveis na internet de forma gratuita. No entanto, é importante checar a natureza das informações e se elas têm relevância dentro mercado escolhido para operar.

O que o Calendário Econômico apresenta?

Os calendários econômicos trazem para o investidor os nomes dos eventos esperados, suas respectivas datas e potenciais impactos em um ou mais mercado das Bolsas de Valores. A maior parte dos calendários apresenta também o valor atual, o valor projetado e o valor anterior relativo aos ativos impactados por um evento. Entenda:

1- Valor atual: indica o valor mais recente do dado divulgado no evento ou acontecimento em questão;

2-  Valor projetado: diz respeito à previsão anterior para o último valor divulgado, assim podemos comparar se o valor veio abaixo ou acima do esperado;

3-  Valor anterior: se trata do penúltimo valor divulgado, para que possa ser comparada a evolução do indicador..

A natureza de algum evento e sua data podem ser usados como indicadores de operação dentro de uma análise de investimentos, uma vez que alguns tipos de acontecimentos são conhecidos por impactar o mercado financeiro de forma quase previsível. Quanto maior a divergência entre os valores atuais e previstos, maior o potencial de reação do mercado – e é daí que surge o fenômeno da especulação. 

Informações adicionais dos calendários econômicos

Vale lembrar também que, além desses dados, alguns calendários econômicos podem apresentar outras informações adicionais, como:

  • A hora do evento;
  • Seu nível de importância;
  • Ativos impactados pela notícia. 

Como dissemos anteriormente, todas essas informações podem te ajudar a se preparar para movimentos significativos do mercado e antecipar, a partir disso, altas e quedas de alguns ativos ou setores da Bolsa de Valores.

Principais indicadores em um calendário

Para facilitar a identificação de um indicador relevante no calendário econômico, observe eventos que são noticiados de forma mais recorrente. Esses acontecimentos tendem a trazer certa previsibilidade no que diz respeito à reação do mercado. Alguns exemplos são publicações que trazem informações sobre:

  • inflação;
  • taxas de juros;
  • balança comercial; 
  • ou pesquisas importantes e decisões em nível federal (nacionais e internacionais).

Os traders devem ter em mente que cada evento tem impacto em um tipo de investimento. Eventos nacionais relevantes impactam no Ibovespa e, consequentemente, podem acabar afetando as ações das principais empresas da Bolsa de Valores. Fatores internacionais podem refletir no desempenho do dólar e de empresas multinacionais.

Vale lembrar que eventos pontuais também podem interferir na volatilidade do mercado – no entanto, trazem impactos menos previsíveis.

Relatórios NFP (Folha de pagamento não-agrícola)

Quando o alvo são operações em moeda, dois eventos se destacam por trazerem indicadores relevantes: os relatórios NFP e as decisões sobre taxa de juros do Central Bank nos Estados Unidos. Ambos impactam diretamente os ânimos do mercado e o preço do dólar americano.

Nesse primeiro caso, são rastreadas as taxas de emprego da população americana economicamente ativa. Essas estatísticas englobam tanto novos empregos quanto o número de desempregados e o percentual da força de trabalho no período – que abrange quem está ativamente em busca de emprego ou empregados remunerados. 

Taxa de Juros

Decisões relacionadas às taxas de juros publicadas pelos bancos centrais influenciam diretamente na volatilidade e nos ânimos do mercado financeiro.  Fixadas em reuniões que tratam de política monetárias, essas taxas também impactam diretamente a cotação de moedas.

Além do Federal Reserve (o Central Bank dos Estados Unidos), existem outros importantes bancos centrais ao redor do mundo. Confira:

  • European Central Bank;
  • Bank of Canada;
  • Bank of Japan;
  • Reserve Bank of New Zealand;
  • Bank of England;
  • Swiss National Bank;
  • Bank of Australia.

Além da divulgação de relatórios e das tomadas de decisões relacionadas às taxas de juros, outros indicadores também movimentam bastante o mercado financeiro e influenciam no calendário econômico. São eles a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) e do Índice de Preço ao Consumidor (IPCA), que mede a inflação. 

Saiba analisar o histórico

Para um trader, mais importante que se prender a conceitos e a dados isolados, é saber analisar o histórico e o comportamento de eventos relevantes dentro do mercado. Além de avaliar os impactos dos acontecimentos em âmbito nacional e internacional, o investidor também deve compreender a influência que a notícia traz às suas operações.

Se você se interessa pelo assunto mas não sabe por onde começar, não deixe de assinar a nossa newsletter. Mantenha-se por dentro das últimas notícias do mercado financeiro e acompanhe de perto as discussões mais recentes no âmbito da economia para investir com mais confiança!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.