Quero investir em ações, por onde eu começo?

Investir em ações é uma prática que tem ficado popular no Brasil. Parte disso se deve à boa rentabilidade que as ações podem oferecer.

O potencial de ganho que o investidor tem no mercado de ações é muito superior a outros investimentos mais tradicionais, como a caderneta de poupança ou o Certificado de Depósito Bancário (CDB). Somado a isso, investir em ações também têm ficado mais acessível e popular no Brasil. 

Isto, pois hoje é possível comprar e vender ações pela internet sem precisar sair de casa ou ligar para uma corretora de investimentos. Mas muitas pessoas ainda ficam inseguras em começar a investir na bolsa por acharem que precisam de uma grande quantia ou por receio dos riscos de investir em renda variável.  

 A bolsa de valores ainda é vista por muitos como um ambiente restrito. 

Você está buscando informações para aprender a investir em ações? Neste artigo, te ajudaremos a entender como funciona esse processo. Continue a leitura!

O que são as ações da bolsa de valores?

Para se tornar um investidor, é extremamente importante que você entenda o que são as ações. Esse conhecimento básico é fundamental para que você compreenda o mercado e o funcionamento da bolsa de valores.

As ações são títulos na Bolsa de Valores que correspondem a uma porcentagem do capital social de uma empresa.  E a bolsa de valores é  o espaço onde ocorre  as transações (compra e venda) desses títulos.  

Isso significa que, ao comprar uma ação na bolsa de valores, você estará adquirindo um pequeno percentual de uma empresa, se tornando uma espécie de sócio. O valor que você pagou por essas ações é utilizado, então, pela empresa para investir no seu próprio crescimento.

Tipos de ações

Dentro da bolsa de valores, as empresas podem oferecer suas ações em diferentes modalidades. Por exemplo:

  • Ações Ordinárias (ON) – Ações que dão o direito ao investidor de votar nas assembléias de acionistas da empresa da empresa.
  • Ações Preferenciais (PN) – Ações que dão preferência ao investidor quando a empresa for distribuir seus lucros.

Ao falar dos tipos de ações disponíveis para investir na bolsa, é comum surgir a dúvida sobre qual pode gerar uma maior rentabilidade. A escolha das modalidades de ações deve ser feita de acordo com o seu perfil de investimento e com os  seus objetivos.

Quais as possibilidades de rendimento comprando uma ação?

Umas das principais preocupações de uma pessoa quando decide investir na bolsa são os rendimentos e como avaliar quais ações são as mais atrativas. Ao comprar ações, você pode ganhar dinheiro tanto com os dividendos (lucros) de uma empresa quanto com a valorização de seus títulos.

O resultado do seu investimento em ações pode depender do desempenho positivo da empresa com as suas vendas e metas. Quanto maior o crescimento da empresa, geralmente, maior será seu lucro e a expectativa futura dos investidores em relação àquela empresa. A consequência disso pode  aumentar, também, o valor de suas ações. 

Por isso, para garantir uma melhor estratégia, é importante acompanhar o mercado financeiro e os analistas de investimentos para escolher em quais ações você investirá.

Quais são as vantagens de investir em ações?

Outra importante informação para iniciar a investir na Bolsa são as vantagens dessa forma de investimento. A clareza sobre as vantagens que te aguardam pode te trazer mais confiança na decisão:

  • Permite uma maior diversificação das suas aplicações;
  • Grande liquidez em boa parte dos ativos, garantindo acesso ao seu recurso em um curto período de tempo;
  • Possibilidade de rentabilidade alta.

Quais são os riscos de investir em ações?

Assim como é importante compreender as vantagens, é importante ter consciência dos riscos que envolvem o investimento em ações da Bolsa de Valores. Especialmente por se tratar de um investimento de renda variável que demanda uma gestão de riscos eficiente.

  • O rendimento depende das oscilações constantes do mercado;
  • Você pode ter perdas financeiras com a diminuição e o aumento do preço da ação;
  • Risco de quebra ou venda da empresa em que investiu.

Trace seus objetivos antes de investir em ações

Não dá para falar de investimento sem tocar neste assunto. Ter objetivos bem definidos e que estão de acordo com seu planejamento financeiro pessoal é muito importante para quem quer investir em ações.

Por isso, esse é o primeiro passo para se investir na bolsa. Você deve ter um objetivo macro como: aumentar seu patrimônio ou garantir seu bem estar quando se aposentar. 

Além disso, também é preciso ter metas menores que te ajudarão a alcançar seu objetivo final.  Quer aumentar seu patrimônio? Se sim, em quanto? Se o objetivo for dobrá-lo em 5 anos por exemplo, quanto você precisará ganhar por ano? E por mês? O segredo aqui é ter um objetivo final e desmembrá-lo em pequenos alvos para você se organizar melhor.

Faça um planejamento financeiro

Com seus objetivos traçados, agora é a hora de realizar um planejamento financeiro para investir na bolsa. Antes de fazer a compra de qualquer produto, você pensa em qual o impacto que isso terá no seu bolso, certo? 

O mesmo é preciso na hora de comprar ações. Organizar sua vida financeira é essencial para maximizar o seus resultados.

Descubra o seu perfil de investidor

Conhecer o seu perfil de investidor é tão importante quanto determinar seus objetivos e realizar um planejamento financeiro na hora de investir. O mercado financeiro oferece um mundo de possibilidades e, para saber onde e como investir o seu patrimônio, você precisa conhecer suas preferências e entender como você tolera as variações que o mercado oferece.

Segundo especialistas em psicologia, suas emoções podem influenciar muito nas suas atitudes e no seu processo de decisão. Então, certifique-se sobre o seu perfil de investidor, pois só é recomendado o investimento em renda variável para pessoas que estão nas categorias moderado ou agressivo. Caso você tenha dúvidas sobre qual é o seu perfil de investidor, confira nosso post específico sobre o assunto.

Abra conta em uma corretora de investimentos

Para investir em ações, é preciso que você tenha conta em uma corretora de investimentos ou em outras instituições, como os bancos, que são autorizados a realizar operações na bolsa.  A instituição receberá as suas ordens de compra e venda de ações e repassará para a bolsa de valores.

O processo de abertura de conta costuma ser simples e pode ser realizado pela internet ou por telefone. A instituição poderá solicitar alguns documentos de confirmação e, em pouco tempo, sua conta estará aberta. Feito isso, é só transferir seus recursos para começar a investir. 

Vale lembrar que é muito importante escolher uma corretora séria, que ofereça qualidade no atendimento e segurança. Afinal, ela terá seus dados pessoais e informações sobre seus investimentos. Escolha com cuidado e atenção.

Entenda os prazos e estratégias para investir em ações

É importante dizer que para investir na bolsa  não existe uma receita de bolo a ser seguida. Você precisa construir a melhor estratégia para VOCÊ! Essa decisão deve ser tomada de acordo com os seus objetivos e dos entendimentos sobre os prazos.

Na bolsa, é possível investir com foco no curto, médio ou longo prazo. Você pode escolher como quer investir de acordo com a disponibilidade de tempo que possui e com os objetivos que traçou.

Para te ajudar, vamos apresentar algumas das possíveis estratégias que você pode utilizar para investir na bolsa:

  • Buy and Hold – São estratégias com o objetivo de comprar a ação e mantê-la por um longo prazo, gerando renda a partir dos dividendos da empresa e com a valorização, diminuindo os riscos. Geralmente são baseadas no estudo de todas as informações estruturais da empresa e dos lucros, para analisar as vantagens de se tornar sócio dessa empresa. 
  • Day Trade – São estratégias arriscadas que demandam um maior tempo no dia a dia para investimento, e tem como objetivo resultados mais rápidos. Nesse caso, as operações de compra e venda serão feitas no mesmo dia.
  • Scalping trade – São estratégias arriscadas que visam o ganho de valores baixos em cima das ações e contratos futuros no mesmo dia, assim como o Day Trade. A diferença é que essa estratégia pretende alcançar o mesmo resultado com várias negociações com lucros menores. Por isso, caso você escolha essa estratégia, é necessário escolher uma corretora que tenha taxas mais baixas. 
  • Swing trade –  Estratégias focadas em rendimentos de médio prazo. 
  • Position trade –  Como o nome diz, position trade são estratégias a partir da posição das ações visando o lucro em um longo prazo. Porém, diferentemente das estratégias de buy and hold, quando a posição é alcançada, o investidor não mantém elas. 

Compre suas primeiras ações

Depois de abrir uma conta, transferir seus recursos, entender os seus prazos e determinar a melhor estratégia, você poderá começar a investir em ações. Você pode comprá-las e vendê-las sem sair de casa, por meio de uma ferramenta chamada Home Broker. Na maioria dos casos, ela é disponibilizada pela corretora. 

Você escolhe quais ações quer comprar, por exemplo, ações da Ambev ou do Itaú. Em seguida, acessa o Home Broker, preenche a ordem de compra com os dados solicitados e envia a ordem para a bolsa.

Feito isso, se aparecer um investidor disposto a vender as ações pelo mesmo preço e quantidade que você quer comprar, o negócio é realizado e as ações serão suas. Depois, é só acompanhar as oscilações do mercado e aguardar o momento certo de vender seus papéis.

Venda seus papéis

Quando você vender suas ações (também chamadas de papéis), o dinheiro referente à venda  será creditado ou debitado em sua conta de diferentes formas, dependendo do ciclo de liquidação.

O ciclo de liquidação é o processo que leva para que você tenha acesso ao seu lucro com a venda ou para que seja debitado da sua conta o valor referente a uma compra. 

Quando as operações são efetuadas, as informações são enviadas para a B3 que cruza as informações no seu banco central de dados, e bloqueia ou exige as garantias do vendedor ou comprador. 

Sendo assim, e somente quando a B3 conclui o processo de liquidação que a operação financeira das transações de compra e venda serão efetuadas. 

Apesar deste ser um processo complexo ele é muito seguro, e é o que garante que tanto o comprador quanto o vendedor cumpram com as suas obrigações. 

O ciclo de liquidação de cada tipo de operação será diferente: 

  • À vista – O dia da liquidação será D+2. 
  • À termo – O dia da liquidação será D+n (o dia do vencimento acordado). 

Parece complicado, não é? Mas na verdade é bem simples calcular o tempo que irá acontecer a liquidação. 

É só você pensar que o D+0 é equivalente ao dia de hoje, D+1 amanhã e assim sucessivamente, até o D+2. E a mesma lógica aplica-se ao D+n, a única diferença é que o dia base será o dia de vencimento acordado. 

É com esse processo de compra e venda que você também pode obter lucro ao vender suas ações por um valor superior ao de compra.

Também existem outras estratégias para buscar ganhos, como operar vendido e mercado futuro, mas isso é assunto para outro artigo. Vale lembrar que nem todas as operações terminam em lucro, mas você pode lidar muito bem com essas perdas, fazendo uma boa gestão de risco para minimizá-las.

Invista ao lado de quem possui experiência

Quem nunca investiu na bolsa pode encontrar algumas dificuldades nas primeiras operações. Por ser uma experiência nova, é comum que apareçam dúvidas no começo.

Por isso, o que muitos investidores iniciantes fazem – e que pode gerar bons resultados – é investir em ações ao lado de quem tem experiência.  Para isso, existem algumas importantes ferramentas que você pode utilizar para aprender e testar suas estratégias e que estão disponíveis na plataforma da Vexter.

Analistas de investimentos e sala de trade 

Esse é o ambiente que você investidor pode acompanhar em tempo real as oportunidades que os analistas identificam e, por meio do chat, possa tirar dúvidas e conversar diretamente com os analistas quando os mesmos estiverem online. 

Além disso, nessas comunidades, você consegue ter um contato próximo com quem entende do mercado e pode até acompanhar o que os grandes investidores estão fazendo. Assim, seu ciclo de aprendizado se torna mais curto e você pode virar um expert em investimentos na bolsa em menos tempo.

Simule suas operações

Além disso, outra prática recomendável para quem está começando é, antes de investir para valer, treinar em um simulador de ações com dinheiro fictício. Por meio dessa prática, você ganha familiaridade com a plataforma e confiança para investir com dinheiro real. 

Portanto, não existe nenhum mistério para começar a investir em ações. A chave para o sucesso está no conhecimento, na disciplina e na prática.

Para isso, é fundamental buscar aprendizado constante sobre este mercado e nada melhor do que aprender com quem já é especialista no assunto. Assim, tudo se torna mais simples e prático.

Está esperando o que para começar a investir na bolsa? Faça um cadastro gratuito na Vexter e veja como pode ser fácil investir!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.