Diversificação de investimentos 1 Diversificação de investimentos 1

Veja como fazer a diversificação de investimentos para montar a sua carteira!

5 minutos para ler

Uma das maiores dúvidas que rondam a cabeça dos investidores, em sua maioria iniciantes, é onde investir para alcançar uma boa rentabilidade. Porém, no mundo dos investimentos, não existem atalhos ou segredos para se ganhar dinheiro rápido. Aliás, se você já ouviu isso de alguém em algum momento, infelizmente, precisamos te contar que está na hora de abandonar essa ideia.  

Mas fique tranquilo, nós não estamos aqui para desanimá-lo. Para ter a chance de obter bons retornos com suas finanças, você precisará apenas de dedicação para conhecer melhor o funcionamento do mercado financeiro, além de contar com uma estratégia que funciona como uma carta na manga: a diversificação de investimentos.

Nesse artigo, vamos te ajudar a montar a sua carteira, dando dicas sobre como diversificar melhor os seus investimentos. Vamos lá?

Por que é tão importante fazer a diversificação de investimentos e quais são suas vantagens?

Aumentar a rentabilidade

Diversificar os seus investimentos pode ser a carta na manga para obter uma boa rentabilidade a médio e longo prazo, minimizando os seus riscos. Não sabe o que é rentabilidade? Não tem problema, nós vamos te explicar.A rentabilidade pode ser entendida como o retorno financeiro obtido pelo investidor a partir da aplicação de uma quantia em um determinado tipo de investimento.

Diminuir os riscos

Sabe o velho ditado que nos ensina a não colocar todos os ovos em uma mesma cesta porque, se ela acabar caindo, corremos o risco de perder todos eles? Com os investimentos, a lógica é a mesma. A diversificação de investimentos, portanto, também é utilizada pelos investidores com o objetivo de diluir alguns riscos das aplicações – aos quais qualquer pessoa que esteja operando no mercado financeiro está sujeita. 

Ao aplicar essa estratégia quando estiver operando, você tem mais chances de otimizar seus ganhos e minimizar certos riscos das aplicações. Em outras palavras, as principais vantagens da diversificação de investimentos podem ser a proteção do patrimônio e o potencial aumento da sua rentabilidade.

Se você começou a investir há pouco tempo e o seu dinheiro está integralmente aplicado em apenas um ativo, como em um título de renda fixa – a exemplo do Tesouro Direto, por exemplo – você pode acabar perdendo a oportunidade de fazer o seu investimento render um pouco mais.

Por outro lado, se você optou por investir o seu patrimônio em uma única empresa listada na Bolsa de Valores, você pode correr um risco desnecessário. Pense que: se por algum motivo as ações dessa empresa despencarem, você também sairá perdendo, pois não contará com as possibilidades de ganho através de outros ativos.

Ao adotar a estratégia de diversificação de investimentos redistribuindo o seu patrimônio, você equilibra melhor seus ativos diante da volatilidade do mercado. Após esse entendimento, podemos pensar na composição de uma carteira de investimentos. 

Como dividir seus investimentos e montar uma carteira diversa?

Como sabemos, uma das principais características do mercado financeiro é a sua volatilidade. É daí que surge a necessidade de diversificação da carteira de investimentos.

Antes de começar a montar sua carteira, é válido lembrar que o mais importante é escolher ativos que estejam atrelados a diferentes índices e indicadores de desempenho do mercado, pois eles reagem de formas distintas à volatilidade dos ativos. Eles podem ser, por exemplo:

– Índice Bovespa

– Taxa de inflação

– Taxas do Tesouro prefixado

– Dólar

– Fundos multimercado

– TCDI

O grau de diversificação da carteira dependerá do seu perfil de investidor, que pode ser compreendido a partir da relação risco x rentabilidade que você está disposto a adotar ao operar. Abaixo, listamos algumas sugestões de diversificação. Vale lembrar que esses números podem variar conforme os seus objetivos:

– Investidores conservadores, que optam por correr menos riscos: aplicam praticamente todo seu patrimônio em renda fixa.

– Investidores moderados, que prezam pela segurança, mas se arriscam um pouco mais do que o investidor conservador: aplicam aproximadamente 60% de seu patrimônio em renda fixa e 40% em renda variável.

– Investidores agressivos, que optam por correr mais riscos em busca de uma maior rentabilidade: aplicam aproximadamente 20% de seu patrimônio em renda fixa e 80% em renda variável.

Dentro da categoria de renda fixa, você pode investir em diferentes títulos, como CDB’s, Tesouro Direto e Letras de Crédito. Quando falamos em renda variável, você tem a possibilidade de aplicar o seu dinheiro no Mercado de Ações, Mercado Futuro e Mercado de Opções, por exemplo.

Diversifique sua carteira com a Vexter

Se você faz parte do perfil moderado ou agressivo e deseja investir em renda variável, que tal começar a diversificar seus investimentos agora? Na Vexter, temos analistas que irão te auxiliar nas suas decisões de investimento.

Conte com a gente nessa caminhada! Basta se cadastrar gratuitamente em nossa plataforma para acesso, mensalmente, à carteira recomendada.

Posts relacionados

Deixe um comentário