dividendo

Como funcionam os dividendos e como lucrar com eles?

Comprar uma ação de uma empresa é como se tornar sócio dela. E sócios têm participação no lucro de um negócio.

Portanto, empresas de capital aberto (aquelas que vendem ações no mercado) devem compartilhar o seu lucro líquido (no mínimo 25% dele) entre os seus acionistas. Dividendos é o nome que se dá à essa divisão de lucros. Além disso, quanto mais ações você compra de uma empresa, maiores serão os dividendos que você poderá receber dela.

Quer saber mais sobre como os dividendos funcionam e como lucrar com eles? Continue a leitura do nosso artigo para saber mais sobre o assunto!

4 tipos de proventos existentes

Proventos são os benefícios que as empresas oferecem aos seus acionistas. Dentre os tipos existentes, estão os dividendos, por exemplo.

Mas existem vários outros. Vamos conhecê-los?

Dividendos

Como começamos a explicar, os dividendos são os proventos oriundos da Bolsa de Valores. Quando você compra uma ação, você participa do lucro líquido da empresa; isso são os dividendos.

Fica a critério do conselho administrativo de cada empresa definir quando os dividendos serão pagos. Uma vez que eles são pagos, caem diretamente na conta na corretora do investidor e fica a critério dele o que fazer com essa quantia: sacar ou investir em mais ações.

Bonificação

A bonificação é quando o provento é pago com outras ações. A bonificação vai variar pela,   quantidade de ativos que aquele investidor já tem da empresa.

Dividendo especial

O dividendo especial é um pagamento extra que as empresas fazem. Os motivos para isso podem ser vários, como um ganho inesperado ou um aumento de caixa na empresa.

Direitos de Subscrição

Quando a empresa emite ações, o investidor que possui direito de subscrição pode comprá-las antes do mercado ou comprá-las por um valor abaixo do mercado.  Quando esse direito é concedido, o investidor possui um prazo para decidir o que fazer: vender o seu direito ou subscrever-se.

Como se investe em dividendos?

Uma empresa que paga dividendos já é atrativa para acionistas. Afinal, esse é um sinal de que ela é um negócio sólido, com fluxo de caixa previsível. Mas tem empresas que são mais chamativas ainda, pois aumentam o percentual de distribuição de lucro dos seus dividendos ao longo do tempo (pagando 25% hoje e 30% no próximo ano, por exemplo).

Aprenda alguns termos para tirar o melhor proveito possível dos seus dividendos:  

Data de Registro

Na Data de Registro é definido quem são os acionistas da empresa e, portanto, receberá procurações, relatórios financeiros e outros dados importantes para a contabilidade da organização pagar os dividendos.

Data de Declaração

É a data em que o Conselho de Administração anuncia os dividendos, comunicando o seu valor, a data de registro e de pagamento. .

Data Ex-Dividendo

Normalmente, a data ex-dividendo acontece dois dias úteis antes da data de registro. Os ex-dividendos representam a perda de direito de recebimento do dividendo. Portanto, caso um investidor compra um ativo depois que essa data acontecer, quem fica com os seus lucros é o vendedor daquela ação.

Índice de Cobertura de Dividendos

Serve para medir a capacidade que a empresa tem de pagar pelos seus dividendos. O Índice de Cobertura de Dividendos é a relação entre o lucro líquido de uma organização e os dividendos pagos.

Planos de Reinvestimento dos Dividendos (PRD)

Quando uma empresa faz um planejamento para que seus investidores apliquem os dividendos em mais ações. Assim, ele não recebe o seu dividendo na data combinada, ele recebe ações adicionais. Os Planos de Reinvestimento dos Dividendos são uma ótima oportunidade para quem quer aproveitar o potencial de capitalização de uma empresa, principalmente porque a compra de novas ações costumam ter descontos e não ter comissões.

O que é Dividend Yield?

O Dividend Yield é uma ótima ferramenta para comparar o rendimento do dividendo das empresas. Ele é um índice feito para para medir esses rendimentos em um dado período de tempo.

Portanto, quanto maior o Dividend Yield, mais proventos aquela empresa distribui. Esse índice mensura o retorno da ação de acordo com o provento pago. A equação para obtê-lo é:

  • Dividendos pagos por ação / Cotação atual da ação = Dividend Yield

Como montar a melhor carteira de dividendos?

Interessou-se por esse tipo de benefício e quer saber como você pode montar uma boa carteira de dividendos? Veja as dicas que temos para te ajudar:

Analise bem a empresa e não apenas o Yield

Nós acabamos de te mostrar o que é Dividend Yield e a importância dele para lucrar com dividendos das empresas. Mas na hora de montar a sua carteira, leve em consideração outros quesitos também, como as perspectivas para a empresa de maneira geral.

Em outras palavras: não compre ações só porque o Yield é alto. Afinal, existem empresas que oferecem dividendos altos porque as ações em si estão em baixa. Fique de olho! Outras análises são fundamentais: conheça o histórico de pagamento da empresa e considere se ela tem uma boa geração de caixa, por exemplo.

Fique atento para a data de pagamento

Preste atenção na data de declaração da empresa na qual você está querendo investir. O período de pagamento de dividendos das instituições variam de uma para a outra.

Os bancos, por exemplo, pagam dividendos mensalmente, mas outras empresas pagam trimestralmente, semestralmente, anualmente…Saber dessas datas é fundamental para que você estruture a sua carteira de acordo com o seu perfil de investidor e seus objetivos.

Planeje a sua carteira a longo prazo

Dividendos só são distribuídos de tempos em tempos. Portanto, o seu foco ao fazer uma carteira de dividendos deve ser em ações de longo prazo.

Dessa maneira, você não precisa se preocupar com as oscilações do mercado. O que interessa aqui é a distribuição dos benefícios do lucro da empresa e não a variação do seu ativo.  

Diversifique os seus investimentos

Monte uma carteira de investimentos variada, com cerca de 5 a 8 ações. Mais do que isso pode atrapalhar na sua capacidade de estudo, revisão e análise dos investimentos.

Varie também o setor em que você vai investir. Não compre mais de 2 ações do mesmo, assim, você diminui os seus riscos caso um setor não esteja indo tão bem em um determinado período.

Entendeu melhor sobre o funcionamento dos dividendos e como lucrar com eles? Siga a Vexter nas redes sociais para seguir os nossos conteúdos por lá também!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.