Investir na bolsa

Investir na bolsa é menos complicado que parece

O interesse do brasileiro por investir na Bolsa de Valores só cresce. Em abril de 2019, a B3, Bolsa de Valores de São Paulo, atingiu a marca histórica de um milhão de investidores cadastrados. O acesso às informações sobre as empresas e cenários econômicos, além da praticidade para operar nesse mercado são grandes atrativos. Outro aspecto que chama a atenção é o fato de que a aplicação em ações pode ser bem mais rentável do que os produtos de renda fixa.

No entanto, ainda existem mitos que podem gerar receios sobre esse tipo de investimento, como a crença de que é um mercado muito difícil de entender e de que é preciso muito dinheiro para começar a investir. Neste post, vamos te mostrar que investir na bolsa não é tão difícil como você pode pensar.

Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

 O que são, de fato, as ações? 

Antes de mais nada, vamos esclarecer o conceito correto do que é uma ação. As ações são títulos emitidos por uma empresa para captar recursos que ajudem no seu desenvolvimento. Ao comprar esses papéis, o investidor se torna sócio do negócio.

O investidor que adquire ações tem a possibilidade de ganhar dinheiro recebendo dividendos da empresa – uma forma de remuneração paga quando a companhia apresenta lucro – ou com a venda desse título quando ele se valoriza. Exemplificando: se você comprou uma ação por R$ 100 e, no momento em que deseja vendê-la a mesma ação teve alta e está valendo R$ 150, você obtém lucro de R$50 por papel.

Há dois tipos de ações: as ordinárias (ON) e as preferenciais (PN). As ordinárias concedem ao acionista o direito de voto nas assembleias, enquanto as preferenciais permitem o recebimento de dividendos em valor superior ao das ações ordinárias, bem como a prioridade no recebimento de reembolso do capital, que pode ocorrer quando uma empresa encerra suas atividades.  

Como comprar uma ação?

Antes de começar a investir em ações, é preciso entender o seu perfil de investidor. É ele quem vai guiar as suas escolhas. É preciso descobrir se você tem perfil conservador, moderado ou arrojado.  

É importante saber que é um mercado que oferece riscos. O preço de um título pode oscilar para baixo ou para cima e você pode ter lucro ou prejuízo. Por isso, ter controle emocional é uma postura poderosa para quem quer investir em ações. 

Faça um orçamento

Se você já descobriu o seu perfil de investidor, o próximo passo é fazer um orçamento para saber o quanto investir em ações.  Para isso, é bom traçar um objetivo. 

Esse orçamento não precisa envolver muitos recursos.  As ações costumam ser negociadas em lotes de 100. Ou seja, se uma ação custa R$ 40, investir em um lote com 100 ações custa R$4000.

O valor dessa compra pode ser inviável para alguns investidores. Só que é possível sim investir na bolsa com pouco dinheiro, por meio do mercado fracionário, por exemplo. Nele, o investidor pode comprar apenas um papel, se assim desejar, e o valor desembolsado pode ser menor que R$ 100. Uma ação do Itaú, por exemplo, custa cerca de R$ 34 (valor aferido em 21/08/19). Então, tudo vai depender da sua estratégia.  

Não coloque todos os ovos na mesma cesta

Não direcione todo o seu dinheiro para um tipo só de investimento. Se você investir em apenas uma empresa, caso ocorra qualquer problema que a afete, como um escândalo de corrupção, os preços das suas ações podem desabar e gerar um impacto negativo no seu patrimônio financeiro. Portanto, a diversificação da carteira é uma estratégia muito importante. 

Definido o seu perfil, objetivo e o quanto quer investir, o próximo passo é buscar informação confiável. Para isso, conte com a ajuda de especialistas do mercado financeiro, como um analista de investimentos

Para começar a investir, você precisa abrir uma conta em uma corretora de valores para ter acesso ao home broker. Geralmente, as corretoras oferecem várias opções de ferramentas para ajudá-lo em seus investimentos e simplificar a sua experiência com a bolsa de valores.

O que é um Home Broker?

Você já deve ter visto fotos ou assistido a filmes que retratam a Bolsa de Valores como uma sala cheia de pessoas gritando as ordens de seus clientes. Esse era o modo antigo de se operar. Hoje em dia, o investidor pode até fazer a ordem por telefone, mas é possível operar no mercado de ações sozinho, em casa, por meio de uma plataforma online.

O Home Broker é uma plataforma de negociação de ativos, que permite a conexão entre o investidor e a bolsa de valores. Ele permite que o investidor possa enviar suas ordens de compra e venda de maneira rápida e prática pela Internet, com apenas alguns cliques. Além de realizar operações de compra e venda, por meio do Home Broker é possível fazer cotações, acompanhar as ordens enviadas, verificar seu portfólio de investimentos e consultar seu extrato. 

O Home Broker trouxe mais segurança e praticidade para investir na bolsa de Valores. Afinal, antes do surgimento da ferramenta, todo o processo ocorria de forma manual, o que deixava maiores brechas para erros.

Simulador de ações

Se você ainda tem receio de investir no mercado de ações, pode contar com um simulador de bolsa para entender melhor como tudo funciona. O simulador é uma plataforma online, onde é possível realizar operações muito semelhantes àquelas realizadas no home broker. Nele, você envia ordens de compra e venda de ativos, acompanha a carteira de investimentos, as ordens em aberto e encerradas, entre outras atividades.

Tudo isso sem usar seu dinheiro de verdade. A Vexter conta com um simulador no qual você tem R$100.000 virtuais para operar diariamente. Todos os dias esse valor é renovado, afinal, o nosso simulador é de operações day trade. Assim, você pode voltar no dia seguinte e recomeçar a sua experiência.

A Vexter também oferece um layout mais intuitivo, para que você consiga operar sem complicações e com menos termos técnicos.

Conhecimento de mercado

Apesar da praticidade, investir em ações ainda exige conhecimento de mercado. Portanto, quem está começando pode buscar o apoio de especialistas ou investir ao lado de quem tem mais experiência.

Usar uma rede social de investimento como a Vexter pode fazer toda a diferença nesse sentido. Ao utilizar a nossa rede social, você interage com outros investidores e tem acesso a especialistas para te ajudar a tomar as melhores decisões. 

Investir sozinho pode tornar sua jornada para o sucesso mais longa. Portanto, conte com o auxílio de quem entende de mercado. 

Crie já a sua conta e conte com a Vexter!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.