Guia dos melhores investimentos e oportunidades para 2018 Guia dos melhores investimentos e oportunidades para 2018

Guia dos melhores investimentos e oportunidades para 2018

8 minutos para ler

Investir no mercado financeiro é uma ótima forma de fazer o seu dinheiro render. Existe uma série de oportunidades disponíveis, só é preciso saber identificar quais são os melhores investimentos para você.

Desde quem busca por mais rentabilidade (estando exposto a maiores riscos) até quem é mais conservador, cada tipo de aplicação, sendo ela de renda fixa ou variável, se encaixa em um perfil diferente.

Quer encontrar excelentes oportunidades de investimentos? Continue a leitura do nosso guia dos melhores investimentos e oportunidades para 2018!

Onde investir em 2018?

O ano de 2017 foi um período de grandes desafios para a economia brasileira. Mas para 2018 a perspectiva é diferente, já que as taxas de juros passaram por uma queda expressiva e os indicadores econômicos estão mais otimistas para os próximos anos. Em geral, os produtos de renda fixa, que normalmente têm sua rentabilidade atrelada às taxas de juros, tornaram-se menos atrativos para os investidores.

Já o mercado de renda variável se apresenta como uma ótima opção por apresentar mais rentabilidade. Então, recomendamos que você tenha aplicações tanto em renda fixa quanto em renda variável, porque além de aumentar o potencial de lucro dos seus investimentos, você ainda monta uma carteira de investimentos diversificada, minimizando os seus riscos. Nos próximos tópicos, você vai conferir quais são os melhores investimentos de 2018 segundo os especialistas da Vexter e entender como cada um deles funcionam.

Melhores investimentos para 2018

Agora que você já entendeu as tendências econômicas deste ano, vamos elencar os seis melhores investimentos de 2018 para você começar suas aplicações:

Ações

Se você busca por mais rentabilidade, esta é a seção de investimentos pela qual você esperava, afinal, as ações na bolsa de valores oferecem um grande potencial de retorno para quem investe nelas. Por serem um tipo de investimento de renda variável, não existe uma taxa pré-determinada que limite a sua rentabilidade, o que permite que o retorno seja superior ao retorno dos investimentos em renda fixa.

Se você quer investir em ações na bolsa de valores, o primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora. Para facilitar ainda mais a sua jornada de investimentos no mercado, recomendamos que faça parte de uma plataforma de social trading (rede social para área de investimentos).

Afinal, o preço das ações varia de acordo com os movimentos do mercado e com as características das empresas que as emitiram. Então, é importante ficar por dentro do que pode afetar esses investimentos. Uma plataforma de social trading te ajudará a acompanhar melhor o mercado e a se inspirar em estratégias consistentes de grandes investidores.  

Contratos futuros

Contratos futuros são um acordo de compra ou venda de um ativo em uma data e a um preço determinado. Esses ativos são negociados na bolsa de valores e costumam oferecer retornos mais altos que os títulos de renda fixa.

Você já deve ter ouvido falar em um contrato futuro que aparece com frequência nos noticiários: o Índice Bovespa. Na Bolsa de Valores brasileira, além do Ibovespa, você também encontra outros contratos, como:

  • Dólar Futuro;
  • Euro;
  • Ouro;
  • Café;
  • Milho;
  • Boi Gordo;
  • DI (Depósitos Interfinanceiros) Futuro.

Você pode ganhar dinheiro negociando contratos de sacas de Milho ou arrobas de Boi Gordo, por exemplo. Isso mostra como a bolsa de valores vai muito além do mercado de ações e te possibilita escolher como e onde quer investir seu dinheiro.

Os contratos futuros e as ações não aparecem sem motivo na lista de melhores investimentos para 2018. De acordo com a opinião de analistas publicada na Folha de São Paulo, a perspectiva é que, em 2018, a Bolsa de Valores brasileira renda 4 vezes mais que a renda fixa. Notícia boa para quem busca fazer investimentos em renda variável.

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa comercializado por bancos. O dinheiro fica em posse da instituição financeira durante um determinado período e, em troca, o investidor recebe o valor corrigido por uma taxa de juros.

É muito comum encontrar esses títulos atrelados ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). É interessante investir em CDBs que pagam acima de 100% do CDI, assim, seu investimento estará melhor remunerado. Cada instituição define sua taxa de remuneração, por isso, vale a pena pesquisar antes de investir.

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é assegurado pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que protege investimentos de até R$250 mil, por CPF e por instituição. Isso quer dizer que, caso o banco onde você investiu declare falência, o FGC te ressarce o dinheiro dentro das regras estabelecidas pelo órgão, o que faz com que o CDB seja um investimento muito seguro.

Letras de Crédito – LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa comercializados por bancos e outras instituições financeiras. Os títulos de renda fixa são utilizados por essas instituições para financiar diferentes setores. Quando o investidor compra títulos de LCA, por exemplo, ele está ajudando a movimentar o agronegócio e disponibilizando recursos para que as instituições financeiras possam conceder empréstimos e financiamentos a este setor.

Tanto as LCIs quanto as LCAs são asseguradas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), assim como o CDB. Portanto, se a instituição onde o dinheiro foi investido quebrar, o investidor é ressarcido de acordo com as regras do órgão.

Uma grande vantagem das Letras de Crédito é que, como elas são utilizadas para financiar importantes setores da economia, o governo concede isenção do Imposto de Renda para essas aplicações. No entanto, não se pode levar em consideração apenas a isenção do imposto na hora de escolher onde investir. Afinal, em alguns casos, podem existir modalidades de investimento que, mesmo sendo tributadas, superam os rendimentos das LCIs e LCAs. 

Títulos públicos

Os títulos públicos são comercializados pelo Governo Federal por meio de um programa do Tesouro Nacional chamado Tesouro Direto. Eles costumam chamar a atenção dos investidores por três motivos que veremos a seguir. 

O primeiro motivo é pela sua segurança. Apesar de não ser assegurado pelo FGC, os títulos públicos possuem riscos muito próximos a zero e são considerados uma das aplicações mais seguras do país.

O segundo motivo tem a ver com o valor mínimo para investir, que é de apenas R$30. Isso é possível porque o investidor pode comprar apenas uma fração de título público.

O terceiro motivo tem relação com a liquidez diária. Isso quer dizer que você pode solicitar o resgate de seus investimentos em títulos públicos a qualquer momento. Segundo dados divulgados pelo Tesouro Nacional, até janeiro de 2018, havia quase 2 milhões de investidores cadastrados, o que comprova a popularidade do investimento no país.

Fundos de investimento

Os fundos de investimento podem ser comparados a um condomínio, onde cada morador possui um apartamento, paga uma taxa de administração e precisa seguir as regras estabelecidas. Também existe a figura do síndico, que cuida para que tudo fique em ordem.

Isso porque os fundos de investimento reúnem o dinheiro de vários investidores (“moradores do condomínio”) para fazerem diferentes aplicações. Cada investidor compra cotas do fundo e paga uma taxa ao gestor (“síndico”), que toma decisões sobre a compra e venda dos ativos que fazem parte da carteira de fundos.

Investir em fundos permite que você faça aplicações em diferentes modalidades, mesmo tendo pouco tempo e poucos recursos. Afinal, um fundo pode reunir ativos de diferentes mercados, como no caso dos fundos multimercado. No entanto, é preciso ficar atento às taxas cobradas pela administradora do fundo e entender se, após o pagamento delas, o retorno ainda vale a pena.

Você acabou de conhecer os 6 tipos de investimento que são grandes oportunidades para 2018, de acordo com a opinião dos nossos especialistas. Ter o apoio de um consultor de investimentos, seja para quem está começando ou para quem já tem mais experiência, é fundamental para fazer boas escolhas.

Vale lembrar que os melhores investimentos para você são aqueles que vão de encontro ao seu perfil e aos seus objetivos financeiros. Continue estudando o mercado, tenha disciplina, foco e estratégia ao investir e você terá um grande ano!

Posts relacionados

Deixe um comentário