mini dólar

O que é mini dólar?

O mini dólar ocupa uma das primeiras posições na preferência dos investidores que aplicam em moedas. Além disso, a moeda norte-americana costuma ser ainda mais valorizada em momentos de crise econômica.

O motivo para se investir mais em dólar nesses momentos é simples: os estrangeiros que gostam de investir em países emergentes, como o Brasil, passam a ter medo da instabilidade política e retiram seus dólares do país. Com isso, acontece um desequilíbrio entre oferta e demanda e a escassez da moeda provoca alta nos preços. Ou seja, quem investiu em dólar no início da nossa crise, viu o seu investimento subir e render bons lucros.

Neste post, nós queremos falar especificamente sobre o investimento em mini dólar. Quer saber o que nós temos a dizer sobre o assunto? Descubra se essa uma boa opção de investimento para você!

O que explica a cotação do dólar?

Explicar a cotação do dólar não é uma tarefa fácil, até porque o comportamento do dólar é resultado de uma série de fatores que agem de forma independente ao mesmo tempo. O método econométrico para tentar estimar a cotação da moeda americana leva em consideração vários aspectos como a posição do dólar no mundo, o preço das commodities, os juros nos EUA e o risco-Brasil.

Mas podemos dizer que a cotação do dólar reflete essencialmente a diferença entre a oferta e a demanda pela moeda naquele país. Se há uma maior disponibilidade e poucas pessoas comprando a moeda, o preço tende a cair. Por outro lado, se muita gente está comprando a moeda ao mesmo tempo, o valor dela sobe.

A oferta de dólares aumenta em períodos em que o Brasil mais exporta do que importa mercadoria, como aconteceu entre 2003 e 2011. No entanto, o cenário agora, em 2019, é o oposto. Com a desaceleração da economia chinesa, o preço das matérias primas no mundo caiu e, com a Guerra Comercial entre a China e os EUA, há potencial para esfriar ainda mais o comércio a nível global. 

Além das mercadorias, o Brasil transaciona serviços com o mundo. Por isso, a balança de serviços também influencia na disponibilidade interna de dólares. 

Mas a balança de serviços brasileira é estruturalmente deficitária. Um exemplo ilustrativo disso é o turismo. Dificilmente os visitantes estrangeiros gastam mais aqui no Brasil do que os brasileiros gastam em dólar no exterior. 

Outro componente determinante para a cotação do dólar é o comportamento dos investidores. A disposição dos investidores para aplicar dinheiro no país resulta de fatores internos e externos. 

Por exemplo, o sobe e desce de juros nos EUA tem reflexo direto sobre as moedas de praticamente todos os países emergentes. Isso porque um aumento nas taxas de juros americana aumenta o retorno dos títulos de dívida pública, considerados um dos investimentos mais seguros do mundo. Um movimento como esse tende a reorientar o fluxo de investimentos em mercados mais arriscados, como o mercado brasileiro.

Historicamente, os fatores globais são preponderantes para determinar a trajetória do câmbio aqui no Brasil. Mas eventos domésticos, em geral, suavizam ou potencializam as tendências. Então, os investidores também observam as condições dentro do país antes de tomar uma decisão, como turbulências políticas e sociais. 

A cotação do dólar é muito importante para a economia brasileira, porque quando o dólar está em alta, todos os bens que vêm de fora ficam mais caros, o que pode gerar inflação e diminuir o poder de compra da população. Agora que já entendemos um pouco mais sobre esse assunto tão fundamental para a economia brasileira, vamos dar uma olhada mais a fundo na relação do dólar com a Bolsa de Valores.

O que é o mercado futuro?

O mercado futuro é um ambiente onde se negocia alguns ativos como as commodities (café ou milho, por exemplo), as moedas (como o dólar) e até mesmo indicadores (como IBovespa ou taxa de juros Selic). Os contratos futuros possuem esse nome porque representam um compromisso de compra e venda no futuro, cujo valor pode ser ajustado diariamente. Por conta disso, aplicar nesse mercado serve também como uma forma de proteção para o investidor, assim como para quem opera com câmbio, isto é, compra ou vende moedas de outros países, como o dólar. 

Afinal, como falamos acima, a cotação do dólar é muito difícil de prever. Então, no presente, você pode negociar o valor (cotação) que acredita que a moeda terá no futuro, para que o vendedor se proteja caso haja uma baixa inesperada na cotação e o comprador se proteja caso haja uma alta inesperada. 

Quer saber mais? Entenda melhor sobre o assunto lendo o nosso material rico sobre Mercado Futuro.

O que são os mini contratos?

A diferença entre os mini contratos e os contratos cheios é que os mini são voltados para investidores com menos capital, já que são mais baratos e possuem uma margem de garantia mais atrativa. Os mini contratos equivalem a 20% ou ⅕ de um contrato cheio. 

Mas você não precisa ter o dinheiro do contrato inteiro para investir nele. Os mini contratos são produtos alavancados, em que você só precisa disponibilizar uma pequena margem na sua corretora para poder negociá-los. Nós explicaremos melhor sobre esse assunto mais a frente.

Tipos de minicontratos

Quando falamos em mini contratos, existem dois tipos que são mais operados pelos traders, que são o mini índice e o mini dólar. O mini índice é o mini contrato do índice Bovespa e foi criado para tornar o contrato cheio de índice mais acessível para as pessoas físicas. Sendo assim, o contrato do mini índice acompanha a cotação do índice cheio.

Cada ponto de mini índice vale R$0,20 e a movimentação mínima desse ativo é de 5 pontos. O mini índice vence a cada dois meses, na quarta-feira mais próxima do dia 15. O código de operação do mini índice é WIN + letra do vencimento + ano da operação. 

Abaixo, falaremos especificamente sobre o mini dólar. Confira!

O que é mini dólar?

O mini dólar é um tipo de contrato vendido na B3. Como já explicamos, ele foi originalmente criado para proteção dos agentes financeiros contra as oscilações da moeda.

O contrato de dólar futuro oscila em função da taxa cambial e busca estabelecer a sua compra e venda a um preço pré-determinado, em uma data futura também pré-determinada. Assim, ele é muito importante para negócios que dependem da cotação do dólar, uma vez que, a partir desse contrato, você negocia no presente o valor que você acredita que a moeda terá no futuro. 

Existem duas formas de se investir no dólar: por meio dos contratos cheios e por meio dos mini contratos. O contrato cheio é muito utilizado por empresas que trabalham com o câmbio e que querem assegurar uma cotação pré-determinada. Já o mini contrato é mais viável para investidores menores, que possuem menos dinheiro para investir e que desejam lucrar com a especulação da moeda.

Código do mini dólar

O investidor precisa estar atento ao código de negociação do mini dólar. Sabendo o código, ele poderá utilizá-lo na tela mercado da plataforma de investimentos para comprar e vender a moeda. Além disso, saber o código do contrato é essencial para entender o seu vencimento e se planejar melhor. 

Todos os contratos vencem no primeiro dia útil de todos os meses. O mini dólar é negociado pela sigla WDO e você só precisa adicionar a sigla de cada mês mais o código do ano para operá-lo. 

Exemplo: WDOQ19 é um contrato que vence no primeiro dia de Agosto, uma vez que a letra Q é uma sigla para o mês de Agosto. No último dia de Julho, portanto, o investidor começa a operar com o contrato WDOU19; que vence, por sua vez, no primeiro dia de Setembro. Veja abaixo uma colinha com a sigla do mini dólar:

  • WDO – O “W” designa que se trata de um minicontrato. O “DO” designa o ativo objeto. No caso, a taxa cambial do dólar em relação ao real;
  • Cada consoante equivale a um determinado mês de vencimento – Janeiro (F), Fevereiro (G), Março (H), Abril (J), Maio (K), Junho (M), Julho (N), Agosto (Q), Setembro (U), Outubro (V), Novembro (X) e Dezembro (Z);
  • Dois dígitos finais – designam o ano do vencimento do minicontrato.

O que é a alavancagem?

Quando você compra um contrato futuro, você opera alavancado na Bolsa de Valores. A alavancagem é uma ferramenta capaz de potencializar os resultados do investidor, uma vez que ela permite que seja movimentada uma quantia superior àquela que o investidor possui, de fato, na sua conta. 

Importante ressaltar que, ao mesmo tempo em que a alavancagem pode aumentar os resultados positivos, ela pode também aumentar os resultados negativos. Por isso, este é um recurso que possui um risco considerável, exigindo consciência para ser utilizado. 

Como investir em mini dólar?

O mini dólar é uma excelente ferramenta para a especulação, mas é preciso que o investidor esteja ciente dos riscos. É necessário operar com consciência, utilizando ferramentas de análise (como a análise gráfica) para prever a oscilação da moeda.

Para investir no mini dólar, é recomendável que o investidor conheça todas as características técnicas do produto, como o ajuste diário. Esse termo quer dizer que, no mercado futuro, você recebe os ganhos ou paga pelos prejuízos diariamente, mesmo que você não tenha encerrado a sua posição ainda.

O que é a margem de garantia?

A margem de garantia é uma condição da corretora para cobrir possíveis perdas assumidas pelos investidores que operam no mercado futuro. O custo da margem equivale a uma parte do custo do contrato, que deve permanecer depositado na conta enquanto o investidor mantiver suas posições em aberto. Geralmente, a taxa de corretagem incide por cada contrato que for negociado e a margem para operar o mini dólar depende de cada corretora.

Quanto vale cada ponto no mini dólar?

O nome técnico do mini dólar no site da B3 é Contrato Futuro Mini de Taxa de Câmbio de Reais por Dólar Comercial e ele pode ser operado pelo Home Broker (nem todos os mini contratos podem). Cada ponto vale R$10,00. Para saber o valor total do contrato, multiplique a quantidade de pontos por 10. Exemplo: um contrato WDOQ19 de 3.907,50 pontos vale R$39.075. 

Como calcular os meus resultados operando mini dólar?

O lote mínimo para operar o mini dólar é de um contrato. Cada ponto de oscilação no mercado corresponde a um lucro ou a um prejuízo de R$10 na sua conta. 

A variação mínima de cada contrato durante um pregão é de R$0,50. Então, se você obteve 5 pontos de lucro, você obteve R$50 de lucro. Se você operou mais de um contrato, basta multiplicar o lucro pelo número de contratos que você operou.

Vamos ver um exemplo?

Vamos supor que você tenha comprado 10 contratos de WDOQ19. Você comprou quando ele estava cotado a 3.811 pontos e encerrou a operação quando o mini dólar apresentava a cotação de 3.826 pontos. Com a oscilação de 15 pontos entre o momento de compra e venda, você lucrou R$150 por contrato, totalizando R$1.500. 

7 dicas para operar mini contratos

  1. Aprenda a mexer nos recursos da plataforma de negociação que você vai usar. 
  2. Mantenha a atenção no dia de vencimento do mini contrato. Como falamos, o dia de vencimento do mini dólar é o primeiro dia útil de cada mês.
  3. Evite negociar papéis que estejam próximos do seu dia de vencimento (pois possuem menor liquidez).
  4. Todos os resultados mensais das operações de day trade devem ser relatados na declaração de ajuste anual, lucros e prejuízos.
  5. O Imposto de Renda para day trade incide 20% de alíquota sobre o lucro líquido das suas operações. No day trade, 1% é retido na fonte. Os outros 19% devem ser pagos no final do mês posterior àquele em que os lucros foram obtidos.
  6. Meses em que houve prejuízos podem ser descontados de meses em que houve lucro e o Imposto de Renda é calculado apenas sobre o saldo positivo.
  7. O pregão para mini contratos futuros fica aberto de 9h até 18h, podendo se alterar. O horário do pregão pode ser conferido no site da B3.

Abrindo uma conta na corretora

Para investir em mini dólar é preciso ter uma conta em uma corretora. Antigamente, esse era um processo demorado que demandava sair de casa, ir fisicamente até uma empresa e assinar uma série de formulários, tirando cópias de diversos documentos. Hoje, você pode fazer tudo isso online, do conforto da sua casa.

Como a Vexter pode te ajudar a operar mini dólar?

A Vexter possui um simulador de mini dólar para que você possa aprender a investir no mercado futuro sem arriscar seu dinheiro de verdade. Faça seu cadastro gratuitamente e ative o seu teste grátis para entender do que estamos falando!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.