moedas virtuais moedas virtuais

Moedas virtuais: conheça o futuro do dinheiro

7 minutos para ler

As moedas virtuais são um subconjunto de moedas digitais e incluem outros tipos de moedas digitais, como criptomoedas e tokens emitidos por organizações privadas, sendo uma representação digital de valor disponível apenas em formato eletrônico. 

As transações envolvendo moedas virtuais ocorrem através de redes seguras e dedicadas pela Internet. Elas são emitidas por entidades privadas ou grupos de desenvolvedores e, em sua maioria, não são regulamentados.

Entretanto, agora é preciso declarar para a Receita Federal, valores acima de R$5000,00 em criptomoedas como Bitcoin e NFT de acordo com a CNN. Isso traz a urgência de falarmos sobre as moedas virtuais. Vamos lá?

O que são as moedas virtuais? 

As moedas virtuais são uma forma de moeda digital. Elas são emitidos por entidades privadas, como um grupo de desenvolvedores ou organizações, e destinam-se apenas ao uso online – elas não têm uma encarnação física como o papel-moeda. 

Assim, elas são diferentes das representações digitais de moeda emitida pelo banco central, também conhecida como moeda digital do banco central (CBDC).

A moeda virtual é uma representação digital de valor que funciona como meio de troca, unidade de conta e/ou reserva de valor. 

Em alguns ambientes, opera como moeda “real”, ou seja, a moeda designada como moeda legal, circula e é habitualmente usado e aceito como meio de troca no país de emissão. 

A moeda virtual com um valor equivalente em moeda real, ou que atua como um substituto da moeda real, é chamada moeda virtual “conversível”. 

O bitcoin é um exemplo de moeda virtual conversível, podendo ser negociado digitalmente entre usuários, além de poder ser comprado ou trocado por dólares americanos, euros e outras moedas reais ou virtuais.

Quais são as principais moedas virtuais? 

Existem milhares de criptomoedas, a maioria com muito pouco valor e potencial pouco claro. 

Muitos consultores recomendam que os investidores mantenham o Bitcoin e o Ethereum – se houver – e repassem as criptomoedas menores.

As principais moedas virtuais são as mais populares, sendo atualmente compradas e vendidas. Vamos listar aqui as 10 mais populares. 

A lista classifica as criptomoedas com base no volume de dólares e outros dados de exchanges de criptomoedas de terceiros, onde as pessoas podem comprar e vender diferentes moedas virtuais.

  1. Bitcoin
  2. Ethereum
  3. XRP
  4. Tether
  5. Cardano
  6. Polkadot
  7. Stellar
  8. USD Coin
  9. Dogecoin
  10. Chainlink

1. Bitcoin

Como a primeira criptomoeda, o Bitcoin (BTC) também é o mais popular e altamente valorizado, apesar da alta volatilidade ao longo de sua história. 

O Bitcoin foi criado inicialmente para ser usado como um sistema de pagamento digital, mas especialistas dizem que ainda é muito volátil para ser usado para isso.

2. Ethereum

Ether (ETH) é a criptomoeda da rede Ethereum, uma blockchain de código aberto sobre a qual os desenvolvedores podem criar aplicativos e outras criptomoedas. 

É também a segunda maior criptomoeda por valor de mercado, atrás do Bitcoin. O valor do Ether aumentou acentuadamente desde sua criação em 2013, para quase US$ 3.000 por um token no final de maio de 2021, mas ainda está bem atrás do valor do Bitcoin de quase US$ 40.000 por moeda.

3. XRP

XRP é a criptomoeda da rede de pagamento digital Ripple. 

Criado para pagamentos digitais, o XRP se apresenta como uma maneira mais rápida e eficiente de impulsionar pagamentos globais. Ripple e XRP também permitem o desenvolvimento de terceiros em outros usos para XRP.

4. Tether (USDT)

Tether (USDT) é uma stablecoin e foi uma das primeiras criptomoedas a vincular seu valor a uma moeda fiduciária, neste caso o dólar americano. Tether também é a maior stablecoin por capitalização de mercado.

5. Cardano (ADA)

Cardano (ADA) usa uma tecnologia chamada Ouroboros, um protocolo blockchain revisado por pares. Ele se descreve como uma maneira mais segura e escalável de manter a descentralização.

6. Polkadot 

A Polkadot (DOT) diz que sua missão inclui permitir que diferentes blockchains troquem informações e transações entre si. Seu site reproduz a segurança de dados, identidade e os usuários estão no controle.

7. Stellar

A criptomoeda nativa da Stellar é o Lumen (XLM). O Stellar foi projetado como uma “rede aberta para armazenar e movimentar dinheiro” que permite que as pessoas criem, enviem e negociem dinheiro digital. 

Ele foi projetado para vender e negociar todo o dinheiro digital, não apenas a própria criptomoeda associada da Stellar, o Lumen – embora você precise possuir algum Lumen para fazer transações.

8. USD Coin

O USD Coin (USDC) se descreve como “o dólar digital do mundo”. Criado por uma empresa financeira global chamada Circle, o USDC é o resultado do trabalho que foi investido por Goldman Sachs, Baidu e IDG Capital, entre outros. 

O USD Coin está vinculado ao dólar americano, o que torna seu preço muito mais estável do que outras criptomoedas. Essa estabilidade se presta mais aos pagamentos digitais, enquanto outras criptomoedas têm mais potencial para aumentar o valor como investimentos (além de mais risco de perder valor, é claro).

9. Dogecoin

Dogecoin (DOGE) foi originalmente criado como uma criptomoeda de meme ou paródia, mas isso não o impediu de ver um aumento de valor no início do verão de 2021. 

O CEO da Tesla, Elon Musk, avaliou o Dogecoin, que ajudou a impulsionar seu aumento de valor e popularidade antes de cair drasticamente na segunda metade do ano.

10. Chainlink

O Chainlink (LINK) usa “dados do mundo real e computação fora da cadeia, mantendo a segurança e a confiabilidade”, de acordo com seu site.

Vale a pena adquirir moedas virtuais? 

A principal vantagem das moedas virtuais é a conveniência. Os pagamentos com moedas virtuais são rápidos e fáceis devido à sua natureza baseada em rede. O uso de moedas virtuais é especialmente conveniente em transações internacionais.

Além disso, a descentralização também evita intermediários. Reduz os custos de transação e evita a falha de segurança do administrador central.

Quais são as vantagens das moedas virtuais?

As moedas virtuais não exigem custos de fabricação ou armazenamento físico. 

Elas também aceleram as transações eliminando intermediários do processo e eliminando fronteiras geográficas. 

Moedas virtuais também podem ser programadas para determinadas transações, como a liberação de fundos de garantia.

Quais são as desvantagens das moedas virtuais?

A composição digital das moedas virtuais as torna alvos atraentes para hackers. 

As moedas virtuais também têm custos associados, como carteiras digitais e custódia, para seu armazenamento e manutenção. 

Quais empresas que aceitam as moedas virtuais como pagamento? 

Empresas que possuem a tecnologia como pilar e buscam estar atentas as tecnologias mais avançadas, lideram as maiores inovações dos últimos anos e com isso também começaram a aceitar as moedas virtuais como forma de pagamento. 

Listamos aqui 10 empresas, dos mais variados nichos que já aceitam criptomoedas como pagamento. 

  1. Microsoft 
  2. T-Mobile
  3. Pizza Hut
  4. KFC
  5. Subway
  6. Burger King
  7. Paypal
  8. Shopify
  9. Twich
  10. Lamborghini

A modernidade traz avanços e as transações virtuais com as criptomoedas estão se tornando cada vez mais comuns. 

Isso demonstra o movimento da normalização de moedas virtuais na nossa realidade. Essas transações vão dominar o mundo, você não acha? Conta aqui para nós nos comentários!

Posts relacionados

Deixe um comentário