o que é IPO o que é IPO

O que é IPO? Saiba como participar das ofertas públicas na Bolsa

7 minutos para ler

Quem acompanha notícias sobre o mercado financeiro, provavelmente já ouviu falar nessa sigla, mas talvez não saiba do que se trata e nem como o IPO pode ser uma oportunidade de investimento.

Estamos aqui para te explicar tudo sobre o que é IPO e como você pode investir em empresas que estão abrindo capital na Bolsa de Valores.

Quer saber mais? Continue com a gente!

O que é IPO?

IPO é uma sigla para “initial public offering”, ou “oferta pública inicial”, em português. O IPO representa a primeira vez em que uma empresa capta sócios através da venda de ações no mercado financeiro, oferecendo parte da empresa em troca de recursos financeiros. A partir desse momento, a empresa passa a ter o capital aberto e pode ser negociada no pregão da Bolsa de Valores

Para abrir capital e começar a ter suas ações negociadas na Bolsa, geralmente as empresas precisam estar em um estágio de maturidade avançado. Afinal de contas, quando os sócios-proprietários da empresa abrem mão de parte dela, fazendo uma oferta pública, eles perdem parte do controle em troca da captação de recursos.

Por que uma empresa faz um IPO?

Porque, por meio do IPO, a empresa consegue ampliar o seu quadro de sócios. Ou seja, há mais gente aportando recursos. Com isso, há mais verba para aplicar, elevando o fluxo de caixa ou fornecendo condições para investir em projetos que permitam o desenvolvimento do negócio.

Essa é uma alternativa que as companhias utilizam para evitar lançar mão dos financiamentos tradicionais, isto é, pedir dinheiro emprestado aos bancos que, por sua vez, cobram juros e garantias elevados. Por isso, o IPO pode ser bastante vantajoso para as empresas. Para se ter uma ideia, em 2009, o Santander conseguiu captar R$ 13,18 bilhões com seu IPO realizado no Brasil. 

Como funciona um IPO?

O processo de IPO começa com um registro de companhia aberta no órgão regulador do mercado de valores que, no Brasil, é a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Após o registro ser aceito, a companhia elabora o “prospecto da oferta”, um documento que esclarece ao investidor questões relativas ao IPO e ao futuro do empreendimento. Desta forma, o investidor terá todos os detalhes do processo, como planos dos administradores, a situação do mercado no qual a empresa está inserida e os riscos. 

Tipos de ofertas

A oferta de ações na Bolsa de Valores pode acontecer de duas formas diferentes: primária e secundária. A diferença entre elas se dá pela origem dos papéis e o destino do lucro obtido com a venda das ações.

Oferta primária

Nessa oferta, novas ações emitidas pelas companhias são vendidas no mercado de ações. O dinheiro levantado nessas operações vai para o caixa da empresa, fazendo com que o seu capital aumente. Geralmente, esses recursos são utilizados para expandir o negócio por meio de novos investimentos.

Oferta secundária

Já nessa oferta, as ações que são vendidas já existem, diferente da oferta primária onde são emitidos novos papéis. Geralmente, os papéis pertencem a alguns sócios que desejam reduzir a participação no negócio. Então, nesse caso, os recursos levantados não são utilizados para aumentar o capital da empresa e sim vai para o bolso dos proprietários que venderam as ações. Para explicar melhor as diferenças entre os dois tipos de ofertas, fizemos essa imagem:

Por que investir em uma empresa que está fazendo IPO?

Até agora você entendeu o que é IPO e qual a vantagem dele para as empresas. Mas você deve estar se perguntando: e para os investidores, qual é a vantagem?

A resposta é: o potencial de lucro envolvido. Afinal, é possível comprar uma ação por um preço baixo e esperar que ela se valorize para revendê-la. A entrada de empresas no mercado de capitais possibilita que o investidor tenha mais opções para investir na bolsa, o que permite diversificar suas aplicações e, com isso, as suas possibilidades de ganhos.

No Brasil, o Banco Inter (BIDI4)  abriu capital em abril de 2018 com a ação cotada em R$3,06 e finalizou janeiro de 2021 cotado em R$43,56. Isso representa uma valorização de mais de 1323%. Ou seja, quem comprou um lote de 100 ações do Banco Inter por R$306 na abertura de capital, viu o dinheiro se transformar em R$4356,00 em menos de 3 anos.

No entanto, é importante frisar que investir em uma empresa que está começando a ser negociada na Bolsa não é garantia de lucros. Para tomar a melhor decisão, é importante estar sempre atento às novidades do mercado e principalmente aos indicadores que te permitam analisar o futuro que a empresa pode alcançar. 

Os 10 maiores IPOs da Bolsa de Valores Brasileira

EmpresaAno do IPOValor movimentado
Santander (SANB4)2009R$ 13,18 bilhões
Rede D’Or (RDOR3)2020R$ 11,50 bilhões
BB Seguridade (BBSE3)2013R$ 11,47 bilhões
Cielo (CIEL3)2009R$ 8,39 bilhões
OGX (DMMO3)2008R$ 6,71 bilhões
Bovespa2007R$ 6,62 bilhões
BM&F (B3SA3)002007R$ 5,98 bilhões
BR Distribuidora (BRDT3)2017R$ 5,02 bilhões
Carrefour Brasil (CRFB3)2017R$ 4,97 bilhões
Redecard (RDCD3)2007R$ 4,64 bilhões

Como participar de um IPO

Qualquer pessoa pode participar do IPO de uma empresa, basta ter conta em uma instituição financeira e ter capital para investir. Vamos te explicar como:

1- Abra conta em uma Instituição Financeira

Para participar de um IPO, é importante abrir conta em uma instituição que esteja participando da oferta. Depois de abrir a conta, você deve transferir o dinheiro para realizar o investimento.

2- Informe-se sobre a empresa

Antes de tomar a decisão de investir, é importante pesquisar sobre a empresa e analisar se as projeções de futuro fazem sentido com o seu objetivo. Geralmente, as instituições financeiras oferecem informações sobre as empresas que vão realizar o IPO. Se depois dessa pesquisa, o interesse em participar da oferta continuar, é hora de fazer a sua reserva.

3- Faça a reserva da ação

É possível fazer a reserva através da corretora. Quando solicitar a reserva, você deve definir o preço máximo que está disposto a pagar pelas ações da empresa. Após o término do período de reservas, essa solicitação não pode mais ser cancelada.

4- Acompanhe o papel

No último passo, acontece o processo de formação de preço dos papéis, que representa o valor de estreia das ações na Bolsa de valores. Nesse momento o investidor sabe se de fato vai participar do IPO. Se a sua oferta foi abaixo do valor de estreia da ação, você ficará de fora. Por outro lado, se você ofereceu mais, você irá pagar pelo valor de estreia junto com os demais investidores.

Depois de todas essas etapas, as ações começam a ser negociadas na Bolsa e passam a oscilar de acordo com as negociações no mercado.

Vale a pena ou não aproveitar um IPO?

Diante de todas essas informações, você pode ter ficado na dúvida se vale ou não a pena aproveitar um IPO para investir. Afinal, como toda operação relacionada à Bolsa, a oferta pública oferece riscos. Mas a boa notícia é que estudando bastante sobre o mercado e acompanhando as principais notícias econômicas, essa decisão fica bem mais fácil. 

Afinal de contas, investir em ações na Bolsa não é tão difícil e exige apenas que você exercite seus conhecimentos sobre mercado financeiro. Para isso, assine nossa newsletter e fique por dentro das principais notícias que movimentaram o mercado.

Posts relacionados

Deixe um comentário