O que são ETFs?

Tempo de leitura: 5 minutos

ETF (Exchange Traded Fund) é uma sigla que, em português, significa fundo negociado na bolsa. Na prática, nada mais é do que um tipo de fundo de investimento que pode ser negociado na Bolsa de Valores da mesma forma como ocorre com as ações. Os tipos de ETF mais comuns são os que acompanham o desempenho de um índice específico. 

Se você achou complicado, mas ainda assim quer saber mais sobre o que são ETFs, além de conhecer as possibilidades de ganho com esse tipo de operação, não se preocupe, porque nós explicaremos tudo agora. Continue a leitura!

O que são ETFs?

O mercado financeiro conta com uma série de índices, que são métricas de desempenho divulgadas pela Bolsa de Valores a partir dos resultados do pregão. Por meio desses índices, é possível avaliar os resultados de segmentos específicos do mercado em um período. Ao analisar o desempenho desses índices, é possível avaliar uma série de fatores:

  • as empresas que mais se destacam;
  • as mais rentáveis;
  • entre outros aspectos.

Entre os índices nacionais mais conhecidos estão o Ibovespa, o IBrX e o Small Caps. Cada um possui ETFs específicos que acompanham a performance deles na Bolsa de Valores.

Ao adquirir as cotas de uma ETF, você pode comprar uma carteira de ações das empresas referentes às do índice em questão. Essa é uma maneira fácil de se associar a empresas tidas como as melhores dentro de uma determinada categoria.

Exemplos de ETFs negociados no Brasil

O mais famoso é o BOVA11, que é um ETF que acompanha o índice Ibovespa. Isso significa que ele reúne ativos das empresas com maior negociabilidade na Bolsa de Valores. Periodicamente, esse ETF tem sua composição modificada, uma vez que o índice costuma ter sua composição de ativos alterada a cada 4 meses.

Outro ETF disponível é a Small 11, que tem como referência o índice Small Cap. Este produto está relacionado, portanto, à performance das ações com menor capitalização da Bolsa. Ou seja, neste investimento, você monta uma carteira com foco em empresas de menor porte, mas com um histórico de bons resultados.

O BRAX11 é outro tipo de ETF baseado no índice Brasil ou IbrX 100. Reflete o desempenho de uma carteira composta pelos 100 ativos com maior volume de negociações dentro da B3, tanto em quantidade quanto em volume financeiro.

Cada ETF demanda um valor mínimo de investimento que dependerá do valor de cada cota, que depende do índice envolvido. A título de exemplo: a cota do Small 11, em 05 de novembro de 2019, custava R$ 116,36, enquanto a cota do BOVA11 saía a R$ 104,37. 

Por que investir em ETFs?

Agora você pode estar se perguntando: quais os principais benefícios de aplicar em ETFs? 

Facilidade para investir

As cotas são fáceis de investir por estarem disponíveis na Bolsa de Valores e acessíveis via Home Broker. E você não precisa se preocupar com os detalhes técnicos, porque há um gestor responsável por fazer todo o trabalho de replicar o índice de referência.

Powered by Rock Convert

Diversificação da carteira

Outro ponto positivo do ETF é dar ao investidor a possibilidade de diversificar a sua carteira, investindo em empresas de diferentes segmentos. Qual é a importância disso? Mesmo que um segmento empresarial esteja se desvalorizando economicamente, não quer dizer que todos os outros ativos serão afetados, porque possuem motivações diferentes.

Acesso às principais empresas do mundo

A maior vantagem é participar do negócio das principais empresas presentes no índice. Ao comprar a cota, você não precisa investir de forma separada nas ações de cada uma delas e ter que controlar cada ativo.

Além disso, os ETFs acompanham índices de Bolsas de Valores, sendo possível comprar fundos que acompanham performance de índices internacionais. Um exemplo é o ISHARES S&P 500 ou IVVB11, que utiliza como espelho o índice norte-americano S&P 500 e busca retornos equivalentes à performance do S&P 500 em moeda brasileira. Este ETF engloba as ações das 500 maiores empresas dos Estados Unidos, incluindo na composição Facebook, Amazon, Microsoft, Apple, Google.

Passo a passo para investir em ETFs 

Primeiro passo

Confira a cotação do índice que serve como base para determinado ETF para saber o quanto será necessário investir na aplicação. Para isso, multiplique a cotação do índice pela quantidade de cotas/lotes que deseja comprar. 

Caso um índice esteja em torno de R$ 80 em um mês, considerando que o lote mínimo para a compra seja o de 10 cotas, você só precisa multiplicar R$ 80 por 10. Isso quer dizer que, o valor mínimo para investir, nesse caso, será de R$ 800. 

Segundo passo

Fique atento aos custos de compra e venda, pois podem envolver corretagem, que é uma taxa que cada corretora cobra para esse tipo de operação. Além disso, podem ser cobrados emolumentos, que são taxas da Bolsa de Valores, além de impostos de Renda (IR) e Sobre Serviços (ISS). 

Também há a cobrança da taxa de administração. Portanto, vale a pena comparar essa taxa entre dois ETFs que acompanhem o mesmo índice.

Terceiro passo

Cadastre-se em uma plataforma de investimentos para comprar e vender os ativos por meio do seu Home Broker, um recurso que tem sido aperfeiçoado para facilitar esse tipo de investimento. Para tanto, é recomendável trabalhar com soluções como o simulador de investimento, pois assim, fica fácil adquirir familiaridade com tudo o que diz respeito à renda variável. Para saber saber mais sobre o simulador de investimentos e como ele pode te ajudar a investir em renda variável, clique aqui. Além disso, se o investidor puder contar com a análise de especialistas, terá acesso a visões mais criteriosas a respeito dos ativos. 

Enfim, entendendo o que são ETFs, você tem como ampliar o seu leque de possibilidades no mercado financeiro. Esse é um diferencial que o investidor bem instruído tem na busca por melhores resultados.

Quer saber mais sobre esse e outros produtos de renda variável? Assine nossa newsletter para ficar por dentro e entender com a Vexter pode te ajudar a lucrar com esse universo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *