perfil de investidor perfil de investidor

Qual é o seu perfil de investidor? Descubra e invista melhor!

11 minutos para ler

Você já deve ter ouvido falar que autoconhecimento é uma ferramenta importantíssima para tudo na vida – afinal, compreender nossas características nos permite traçar objetivos e definir os caminhos necessários para alcançá-los. Quando o assunto é investimento, não seria diferente – é por isso que, muito provavelmente, você já deve ter se deparado com o termo “perfil de investidor” por aí.

Conhecê-lo é tão importante quanto entender sobre finanças na hora de investir. Isso porque o mercado financeiro oferece um mundo de possibilidades e, para saber onde e como investir o seu patrimônio, você precisa conhecer suas preferências e saber qual o seu grau de tolerância às variações naturais do mercado.

Com essa informação em mãos, você tem a possibilidade de traçar um plano de investimentos bem alinhado e obter sucesso em seus investimentos. Ao longo desse artigo, vamos te ajudar a entender melhor a relação risco x retorno, quais os perfis de investidor existentes, como conhecer o seu e, caso queira, como mudá-lo.

Continue a leitura e aprenda a operar no mercado financeiro com mais confiança!

O que é perfil de investidor?

Todos nós temos um perfil de investidor, mesmo quem ainda não investe. Afinal, esse perfil nada mais é do que um conjunto de características – que vão desde hábitos financeiros até a forma com a qual lidamos com o nosso dinheiro.

Também conhecido por suitability (em tradução livre, significa “adequação”), o perfil de investidor representa a sua tolerância aos riscos no mercado financeiro. Aqui, cabe ressaltar um fundamento importante: risco e rentabilidade caminham na mesma direção. É por isso que investidores mais tolerantes ao risco contam, também, com um maior potencial de retorno em seus investimentos.  

Para compreender melhor essa relação, esteja pronto para responder a algumas perguntas antes de começar a investir:

  • Quais são os seus objetivos? Eles podem ser vários: trocar de celular, viajar, comprar um imóvel ou mesmo se preparar para a aposentadoria. Não existe certo ou errado – quem manda é você!
  • O que você pretende alcançar pode ser obtido em curto, médio ou longo prazo?
  • Por quanto tempo você pretende investir? 
  • Você tolera bem os riscos do mercado ou preza mais pela segurança e solidez do seu dinheiro?

Esses questionamentos o ajudarão a conhecer o seu perfil de investidor e a montar a carteira de investimentos mais adequada às suas necessidades!

Por que é importante conhecer o seu perfil de investidor?

1- Errando menos, as chances de potencializar os lucros são maiores

Entender quais investimentos adequam melhor ao seu perfil trará mais assertividade ao investir e, consequentemente, maiores possibilidades de retorno.

Para ficar mais fácil compreender isso, imagine a seguinte situação: um colega de trabalho começa a investir na Bolsa de Valores e acaba te incentivando a fazer o mesmo. Sem ainda conhecer o seu perfil e ter noção do risco que está disposto a correr, você aplica o seu dinheiro no mercado de ações e começa a operar em curto prazo.

Ao observar uma desvalorização momentânea da ação (ou das ações) que escolheu para investir, acaba vendendo imediatamente os seus ativos. Muito provavelmente, você terá um prejuízo nessa operação.

Esse é um exemplo de investidor que, por não conhecer bem o seu perfil antes de tomar decisões, acaba investindo seu dinheiro em aplicações com riscos que, na realidade, não está disposto a correr.

O mesmo vale para uma situação oposta. Vamos supor que você esteja buscando uma maior rentabilidade e dispõe de um recurso para investir no mercado de renda variável.

 No entanto, sem conhecer o seu perfil, você aplica a maior parte do seu dinheiro em investimentos conservadores; ao notar que seu patrimônio tem rendido menos do que você esperava, você resgata seu dinheiro sem obter lucros. Assim como no primeiro caso, esse exemplo ilustra uma situação que pode ser facilmente evitada conhecendo o seu perfil de investidor.

2- Você estará mais próximo dos seus objetivos

Como vimos, investimentos expostos a maiores riscos também tendem a oferecer maiores rentabilidades. Compreender a relação risco x retorno dos investimentos é super importante no processo de análise do seu perfil, pois o ajudará na tomada de decisões para alcançar cada um de seus objetivos, sejam eles em curto, médio ou longo prazo.

De uma forma geral, ao investir em renda fixa, os riscos de contabilizar perdas são menores, no entanto, sabemos que a rentabilidade também será mais baixa. Portanto, esse tipo de investimento é ideal para quem está buscando criar uma reserva de emergência, por exemplo.

Por outro lado, aplicando em renda variável, a equação muda: a maior exposição aos riscos traz, consequentemente, um potencial maior de lucro. Esses investimentos são boas escolhas para quem deseja fazer o seu patrimônio aumentar de tamanho.

 3- Conhecimento faz (muita) diferença

Pode parecer um pouco óbvio, mas aprender a investir é muito importante antes de começar a, de fato, colocar a mão na massa. Portanto, é importante conhecer não só o seu perfil de investidor, como também os tipos de investimentos existentes, as características de cada um deles e o funcionamento do mercado.

Hoje em dia, o que não faltam são cursos, conteúdos e materiais de qualidade disponíveis na internet para auxiliar quem deseja começar a investir. Invista em conhecimento e saia na frente nessa jornada!

Tipos de perfil de investidor

Existem tipos de investimentos adequados para cada perfil de investidor, no entanto, nada o impede de utilizar a estratégia de diversificação da sua carteira de investimentos – muito pelo contrário. Adotá-la (levando em conta suas características e metas) é fundamental para diluir riscos e potencializar ganhos no mercado financeiro!

É importante lembrar que dentro das três categorias abaixo podem existir outras subdivisões, afinal, quando o assunto é investimento, não há uma receita exata de bolo: as possibilidades são muitas. Tudo dependerá dos seus objetivos.

1- O investidor conservador

Solidez e segurança são características que um investidor conservador não abre mão. Ele gosta de estar sempre com os pés no chão e, como qualquer outro, quer ver seu dinheiro render, mas não se sente confortável com investimentos que ofereçam grandes riscos.

Por isso, o investidor que se enquadra nesse perfil acaba optando por aplicar a maior parte de seus recursos em títulos de renda fixa – ou em modalidades nas quais os riscos sejam mais baixos. Ele sabe, no entanto, que os retornos nesse caso serão proporcionalmente menores.

2- O investidor moderado

Para o investidor moderado, equilíbrio é tudo. Segurança importa, mas uma boa rentabilidade também é fundamental – por isso, se arrisca um pouco mais no mercado financeiro em comparação ao investidor conservador.

Ao montar sua carteira, ele procura equilibrar bem as modalidades de baixo risco com títulos mais rentáveis, aplicando um pouco mais de seu patrimônio em renda variável. 

3- O investidor agressivo

O investidor agressivo, também conhecido por arrojado, valoriza bastante a rentabilidade de seus investimentos – ainda que os riscos assumidos sejam proporcionalmente maiores.

Ele lida bem com as variáveis do mercado e leva em consideração que toda a exposição deve ser planejada e calculada, afinal, riscos maiores caminham juntos com maiores potenciais de retorno – tanto positivos, quanto negativos.

Qual é o investimento ideal para cada perfil de investidor?

Cada pessoa é única e isso reflete diretamente na forma como cada um de nós deve investir, portanto, sempre respeite os tipos de investimentos indicados para o seu perfil. Caso contrário, você poderá enfrentar grandes frustrações e adiar as possibilidades de ser bem-sucedido no mercado financeiro.

Vale lembrar que diversificar sua carteira de investimentos de acordo com suas características também é uma estratégia que pode gerar resultados mais satisfatórios para os seus investimentos. Abaixo, você confere alguns tipos de investimento ideais para cada um dos três perfis. Veja:

Investidor conservador:

1- Fundos de Renda Fixa

Risco do Investimento: baixo;

Duração recomendada: curto a médio prazo;

2- Certificados de Depósito Bancário (CDBs)

Risco do Investimento: baixo;

Duração recomendada: curto a médio prazo;

3- Tesouro Direto

Risco do Investimento: baixo;

Duração recomendada: curto a médio prazo; 

4- Fundos de Investimentos Multimercado

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

5- Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA)

Risco do Investimento: baixo;

Duração recomendada: curto prazo a médio prazo; 

Investidor moderado

1- Fundos de Renda Fixa

Risco do Investimento: baixo;

Duração recomendada: curto a médio prazo;

2- Fundos de Investimento em Ações

Risco do Investimento: alto;

Duração recomendada: longo prazo;

3- Fundos de Investimentos Multimercado

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo; 

4- Fundos de Investimentos Imobiliário (FIIs)

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

5- Brazilian Depositary Receipts (BDR)

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

6- Exchange Traded Funds (ETFs)

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

7- Ações

Risco do investimento: alto;

Duração recomendada: depende do tipo de ação;

Investidor agressivo

1- Ações

Risco do investimento: alto;

Duração recomendada: depende do tipo de ação;

2- Opções

Risco do Investimento: muito alto;

Duração recomendada: curto prazo;

3- Fundos de Investimento em Ações

Risco do Investimento: alto;

Duração recomendada: longo prazo;

4- Fundos de Investimentos Multimercado

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

5- Fundos de Investimentos Imobiliário (FIIs)

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

6- Brazilian Depositary Receipts (BDR)

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

7- Exchange Traded Funds (ETFs)

Risco do Investimento: médio a alto;

Duração recomendada: médio a longo prazo;

8- Contrato Futuro

Risco do Investimento: muito alto;

Duração recomendada: curto prazo;

É possível mudar o seu perfil de investidor?

Claro! Afinal, estamos em constante mudança e grandes acontecimentos em nossas vidas podem mudar a forma como nos relacionamos com as nossas finanças.

Se você estiver esperando um filho ou se preparando para morar sozinho, por exemplo, provavelmente vai preferir investimentos com menores riscos. Do contrário, caso tenha conseguido um novo emprego, ou mesmo uma promoção, talvez queira arriscar um pouco mais.

Portanto, pode sim acontecer de você começar a investir no mercado com um determinado perfil e, com o tempo, acabar percebendo que está na hora de mudar sua estratégia. Um investidor conservador pode se tornar um investidor moderado ou agressivo à medida que for ganhando mais confiança nos investimentos – ou mesmo devido a alguma mudança significativa em sua vida.

Assim como nós, o mercado (principalmente o de renda variável) está sempre em transformação. Por isso, é muito normal mudar o perfil de investidor ao longo de sua jornada.

Mas mais importante do que o perfil em que você se enquadra, é o quanto você conhece de suas próprias características e do mercado financeiro. Essa é uma das ferramentas que só você tem em mãos e que fará toda a diferença na hora de colher os frutos dos seus investimentos.

Como saber qual é o seu perfil de investidor

Não há dúvidas quanto à importância de conhecermos o nosso perfil de investidor antes de entrar para valer no mercado financeiro, não é mesmo? Agora é hora de descobrir em qual deles você se encaixa.

Se você chegou até aqui, imaginamos que já tenha alguma ideia de qual é o seu, mas vale lembrar que você só saberá com exatidão ao responder o questionário de suitability da sua corretora de investimentos. Por isso, tenha em mente todos os seus objetivos, as suas condições financeiras atuais e características antes de iniciá-lo.

Esse passo é fundamental para qualquer investidor, mas não é o único: se você deseja ser bem-sucedido no mundo dos investimentos, investir em conhecimento constantemente também é super importante. Leia bastante, mantenha-se atualizado das últimas notícias relacionadas à economia e consuma conteúdo de qualidade.

Uma forma de estar sempre por dentro de tudo que está acontecendo no mercado é assinando a nossa newsletter. Basta se cadastrar gratuitamente aqui no nosso site!

Posts relacionados

Deixe um comentário