renda passiva

Investimentos que geram renda passiva

Quem nunca sonhou em receber dinheiro periodicamente na conta sem precisar comprometer o seu tempo livre para curtir com a família? Ou em poder parar de trabalhar quando quiser? Muita gente sonha em “viver de renda”. Provavelmente, isso já passou pela sua cabeça alguma vez na vida. 

É preciso entender que viver de renda é sim possível de conquistar, mas exige bastante esforço e planejamento. O caminho é um só: investir. Por meio dos investimentos é que você poderá obter renda passiva, ou seja, fazer com que o dinheiro trabalhe para você, e não o contrário.    

Este é o seu desejo? Neste texto, falaremos mais sobre renda passiva e te apresentaremos alguns tipos de investimentos que permitem alcançar esse objetivo. Confira! 

Os perfis de investidor

Antes de falar sobre quais investimentos são indicados para gerar renda passiva, você sabe dizer qual é o seu perfil de investidor? Essa definição é importante para descobrir se você irá concentrar suas aplicações em renda fixa ou variável.

Há três perfis, cada um deles compatível com uma forma de investir diferente. São eles: conservador, moderado e arrojado (ou agressivo).

Conservador

É o investidor que prioriza a segurança, ou melhor, a preservação dos seus recursos. Portanto, não assume riscos que possam comprometer seu investimento, mesmo que lide com rentabilidades mais baixas. É, geralmente, o tipo de investidor que concentra suas aplicações na renda fixa.

Moderado

É o investidor para quem a segurança é muito importante, embora assuma alguns riscos em busca de rentabilidade. Por isso, tende a investir de forma equilibrada em diferentes tipos de ativos, mesclando renda fixa e variável, privilegiando a primeira.

Arrojado ou agressivo

É alguém para quem a rentabilidade é o que importa mais e, por isso, assume riscos altos para atingir esse objetivo. Normalmente, conta com bom conhecimento do mercado e concentra um percentual maior da sua carteira de investimentos em renda variável.

Conseguiu se identificar com algum deles? A seguir vamos dar alguns exemplos de produtos de renda fixa e variável.

Renda fixa ou variável?

Os produtos de renda fixa possuem prazo de vencimento determinado e rentabilidade preestabelecida. Ou seja, no momento da aplicação você sabe quando poderá realizar o saque do seu patrimônio e uma noção muito aproximada de quando o seu investimento renderá.

Ao investir neste segmento, a rentabilidade é calculada em cima de índices e taxas que não costumam variar tanto quanto a renda variável. Após um determinado período, a instituição responsável, seja banco, uma empresa ou governo (no caso dos títulos públicos, como o Tesouro Direto), devolve o seu dinheiro aplicado corrigido com juros. São aplicações consideradas mais seguras. 

Já na renda variável, como o próprio nome sugere, o retorno dos seus investimentos varia, porque não é possível saber qual será o ganho exato no momento da aplicação. É considerado, por isso, um tipo de investimento mais arriscado, pois, embora não haja limites para o ganho, também é possível que ocorram perdas

Se quiser se aprofundar no assunto, confira nosso post que explica as diferenças entre renda fixa e renda variável. 

Renda fixa

São as aplicações destinadas ao perfil mais conservador – mas que também servem para equilibrar os riscos em sua carteira de investimentos).  Alguns dos produtos de renda fixa mais negociados e conhecidos são o Tesouro Direto e CDB.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa por meio do qual você pode comprar títulos emitidos pelo Tesouro Nacional. Funciona como um empréstimo ao governo federal. Em troca, o investidor recebe, ao fim do prazo de vencimento do título ou semestralmente, uma remuneração, que pode ser atrelada a taxa básica de Juros, ao IPCA, ou pode ser fixa. Os tipos principais são:

  • Tesouro IPCA + com Juros Semestrais (NTN-B): título que paga uma rentabilidade prefixada, definida no ato da contratação do investimento, mais a variação da inflação do período, medida pelo Índice Geral de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Os juros do investimento caem semestralmente na conta do investidor.
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F): esse ativo também paga juros ao investidor semestralmente, de modo a garantir a rentabilidade contratada.

Vale lembrar que o investidor somente terá a rentabilidade contratada caso não fizer o resgate do título até o seu vencimento.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título emitido por bancos para que eles financiem as suas operações. É como se o investidor emprestasse o seu capital para a instituição e, em troca, recebesse a quantia acrescida de juros.

É uma aplicação protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), o que significa segurança para o investidor: se a instituição que lançou o título declarar falência, você será reembolsado de acordo com as regras estabelecidas pelo Fundo. O valor ressarcido é de R$250 mil por instituição e por CPF, limitado a R$ 1 milhão a cada 4 anos.

Renda variável

O momento atual no Brasil está bastante propício para essa modalidade de investimento. Com a frequente queda da taxa de juros básica, a Selic, os investimentos que utilizam esse indicador estão ficando menos rentáveis. São os ativos de renda fixa sobre os quais falamos anteriormente.

Os produtos de renda variável se tornaram atrativos diante da possibilidade de retornos sem limites e do mercado estar cada vez mais acessível por meio da tecnologia do Home Broker. A ferramenta permite fazer operações online, direto da sua casa ou trabalho. 

Os ativos mais negociados neste cenário são as ações e os fundos imobiliários.

Ações

São títulos emitidos por empresas que desejam captar recursos. As ações, também chamadas de papéis, representam pequenas partes de uma companhia e quem a compra torna-se sócio desse negócio.

Muitas empresas concedem participação nos lucros aos acionistas. Nesse caso, o investidor passa a receber proventos, como os dividendos, periodicamente. O valor recebido é proporcional à quantidade de ações que o investidor possui e ao lucro gerado pela empresa. 

Portanto, investir progressivamente em papéis de empresas que pagam bons dividendos é especialmente uma ótima opção para garantir renda passiva. Vale lembrar que, para a pessoa física, os dividendos são isentos de imposto de renda.

Fundos imobiliários

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) permitem aplicar no mercado imobiliário, como shopping centers e edifícios empresariais, por meio da compra de cotas.

Os fundos imobiliários que geram renda para seus cotistas são aqueles que focam no investimento em imóveis para aluguel, sendo que esta renda é distribuída aos cotistas e, na maior parte dos casos, como os dividendos das ações, também é livre de impostos. As cotas dos fundos imobiliários costumam ser negociadas na Bolsa de Valores, assim como as ações.  

Conforme dissemos anteriormente neste post, o mercado de renda variável apresenta riscos, porém, é o que pode render as melhores rentabilidades. Se você não tem familiaridade com esse tipo de aplicação, não significa que não possa se beneficiar dele. 

Como começar a investir em renda variável?

Se você quer investir no mercado pensando em renda passiva ou apenas procura maiores rendimentos em relação à renda fixa, saiba que existem no mercado financeiro soluções que podem te ajudar.

Você pode contar com serviços que te fornecerão aprendizado, acompanhamento especializado e ferramentas que maximizam o seu potencial de sucesso.

A Vexter, por exemplo, é uma rede social 100% focada em investimentos, por meio da qual você se conecta com outros investidores, compartilha informações, acompanha notícias do mercado e interage com especialistas ao vivo. 

Além disso, o simulador de investimentos da plataforma permite realizar operações em um cenário mais próximo possível da Bolsa de Valores. É como se você realmente estivesse operando, porém sem usar o seu dinheiro de verdade. 

Além das funcionalidades da plataforma, é possível contar com suporte de um time de especialistas durante todo o horário do pregão – momento de negociação na Bolsa – e participar de salas de trade ao vivo para aprender e tirar eventuais dúvidas.

Ficou interessado? Venha para a Vexter e comece hoje mesmo a investir em busca da tão sonhada renda passiva. Faça seu seu cadastro gratuitamente!   

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.