renda variável

O que é renda variável? Conheça os principais produtos

Você já deve ter ouvido que este é um dos melhores momentos para se investir em renda variável. Isso porque a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, está em um dos menores patamares da história. Esse cenário diminui a rentabilidade dos investimentos de renda fixa, como Tesouro Direto, e torna os de renda variável, como as ações, mais atrativos. 

A expectativa dos especialistas é de que a Bolsa de Valores suba ainda mais neste ano. Atualmente, a Bovespa está próxima aos 100 mil pontos e a previsão do mercado é de que chegue aos 130 mil pontos, favorecendo quem investe em ações.

Não compreende como esse mercado funciona na prática? Quer conhecer os principais produtos? Nós vamos te ajudar agora. Continue a leitura e entenda os benefícios de investir em renda variável

O que é renda variável?

Como o próprio nome sugere, a renda variável é um tipo de investimento em que a rentabilidade dos produtos pode variar, levando em consideração aspectos do cenário econômico brasileiro e mundial. Portanto, é um tipo de aplicação na qual não se pode saber qual será o seu lucro em um período determinado, como ocorre com a renda fixa. Então, assim como há possibilidade de grandes lucros, há também de perdas.  

Por isso, é um tipo de aplicação que costuma ser a escolha dos investidores mais arrojados, isto é, que têm mais tolerância a riscos. Apesar de oferecerem maiores riscos, os investimentos de renda variável também contam com um potencial de retorno maior.

Como dissemos, a renda variável é uma ótima alternativa para investidores arrojados mas, mesmo se você for um investidor de perfil conservador, com ajuda profissional e entendendo melhor como funcionam os produtos, é possível também direcionar seu dinheiro às aplicações de renda variável, como forma de diversificação da sua carteira.

Quais os principais produtos de renda variável?

Ações

Modalidade de investimento mais conhecida dentre as opções de renda variável, as ações são títulos emitidos por empresas que conferem aos seus detentores (investidores) a participação na sociedade da companhia. Ou seja, uma vez que você compra uma ação de determinada empresa, torna-se sócio dela.
Para a empresa, a emissão de ações é importante para que ela capte recursos e desenvolva projetos que viabilizem o seu crescimento. Em troca, o investidor pode receber dividendos (pagamento pela participação no lucro líquido da empresa) ou obter lucro com a venda dos papéis. 
Entre as vantagens dos investimentos em ações, estão o potencial de boas rentabilidades e de receber dividendos periodicamente. Apesar de haver uma crença de que é um tipo de investimento reservado apenas a investidores de alto poder aquisitivo, não é preciso ter muito dinheiro para investir em ações: o investidor pode comprar títulos no mercado fracionário a partir de R$ 100. Vale lembrar que o investidor pode comprar ou vender seus títulos no momento em que desejar, desde que haja demanda.   

ETF

Outro produto de renda variável é o Exchange Traded Fund (ETF), ou fundos de índice. É um tipo de fundo que aplica seus recursos em várias ações negociadas na Bolsa de Valores.
São chamados de fundos de índice porque acompanham um indexador, o índice Bovespa (IBOV).  Os ETFs, portanto, proporcionam o investimento em uma carteira diversificada de ações, sem que o investidor tenha que aplicar individualmente em cada uma delas.  

Fundos Imobiliários

Conhecidos como FIIs (Fundos de investimento Imobiliário), são um tipo de aplicação na qual um conjunto de recursos é destinado ao investimento em ativos do mercado imobiliário. O objetivo é usar o montante do fundo para adquirir imóveis construídos ou em construção para alugar ou arrendar para novos locatários, obtendo rendimento com aluguéis e vendas após a valorização.
O investidor pode aplicar nos FIIs adquirindo cotas, que são administradas por gestores especializados. Os FIIs são vantajosos porque permitem ao investidor investir no mercado imobiliário sem, de fato, precisar desembolsar o necessário para comprar um imóvel. 

Câmbio

Outro tipo de investimento de renda variável é o câmbio. Independente da moeda escolhida para investir, assim como nas ações, os riscos desse investimento são grandes por causa da volatilidade sobre a qual falamos anteriormente. Para entender melhor, basta atentar à variação do  dólar frente ao real. 

Como você pode conferir, há diferentes tipos de investimentos em renda variável. Em resumo, lembre-se de que eles oferecem maiores rentabilidades em relação à renda fixa, porém, também apresentam mais riscos. Um analista de investimentos pode te ajudar a investir de maneira mais assertiva para potencializar as suas chances de ganhar dinheiro com investimentos em Renda Variável.

Como um simulador pode te ajudar?

Se você tem interesse, porém ainda não sabe como investir em ações na prática, um simulador de investimento pode ser a grande ajuda de que você precisa para começar. O simulador de investimento é uma ferramenta online, na qual é possível realizar operações muito semelhantes àquelas da bolsa de valores.

No Simulador de Investimentos, é possível enviar ordens de compra e venda de ações e outros ativos, como do mercado futuro, sem usar o seu dinheiro de verdade. O simulador é essencial para saber operar na bolsa e aprender a aplicar estratégias. A Vexter possui um simulador cujo diferencial é a experiência oferecida, muito similar à  que você teria na sua conta real. 
Que tal se cadastrar agora gratuitamente em nossa plataforma? Conte com a Vexter para te ajudar em sua jornada de aprendizado!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.