reserva-de-emergencia reserva-de-emergencia

Quanto poupar para construir uma reserva de emergência financeira?

6 minutos para ler

Imprevistos acontecem: seja uma peça do carro que precisa ser trocada, um problema de saúde que aparece ou um cano que estoura. Por isso, construa uma reserva de emergência para se proteger dessas situações não planejadas. Assim, as chances de você passar por problemas financeiros por ter sido pego desprevenido diminuem.

Quanto poupar para construir uma reserva de emergência financeira? Abaixo, confira a resposta para essa e outras perguntas!

O que é uma reserva de emergência financeira?

Como já começamos a falar, uma reserva de emergência financeira é um capital destinado para situações que você não pode prever. Por isso, a melhor opção é aplicar essa quantia em investimentos de curto prazo (como no tesouro direto, fundos de renda fixa ou CDBs) que permitam o resgate imediato. Dessa forma, o dinheiro não fica parado na sua conta, mas ao mesmo tempo continua disponível, caso você precise dele.

Por que ter uma reserva de emergência financeira?

Todo mundo passa por situações em que é preciso desembolsar uma grana para pagar por algo que você não estava esperando. É por isso que a reserva de emergência financeira é tão importante.

De fato, quem tem uma reserva de emergência financeira tem mais qualidade de vida e uma realidade financeira mais organizada. Inclusive, ela é o primeiro passo da jornada de um investidor de sucesso.

Passo a passo da reserva de emergência financeira: como fazer a sua?

Vamos às dicas práticas. Acompanhe o nosso passo a passo para começar a sua reserva de emergência financeira:

Calcule os seus gastos

Tenha um planejamento financeiro para saber quais são os seus gastos mensais. Sem passar por essa etapa, será muito difícil construir a sua reserva de emergência. Afinal, para poupar dinheiro, geralmente, é preciso cortar alguns gastos supérfluos.

Mas como você vai saber o que é um gasto supérfluo ou não? Separe as suas contas em categorias e diminua os custos daquelas que não são tão essenciais. Dê prioridade para as suas contas fixas, como água, luz e alimentação, e corte aquelas que variam de mês para mês, como roupas e lazer.

Estime a sua reserva de emergência

Uma dúvida muito comum é sobre o valor ideal que deve ser poupado para se construir uma reserva de emergência. A resposta não poderia ser diferente: depende. O valor varia de acordo com uma série de fatores, como:

  • situação familiar;
  • custo de vida;
  • quantidade de filhos;
  • vínculo empregatício.

Por isso, entre os especialistas da área, não existe um consenso e as opiniões se divergem sobre o valor ideal para fazer essa reserva. No entanto, é possível criar um padrão geral que serve como ponto de partida.

Regime de trabalho

Esse padrão geral que falamos acima se dá de acordo com o regime de trabalho. Abaixo, veja o tamanho ideal da reserva para cada situação:

  • Para quem tem um emprego estável: pelo menos 3 salários.
  • Para quem é um empresário: pelo menos 6 salários.
  • Para quem é um trabalhador autônomo: pelo menos 12 salários.

Pense em qual das categorias você se encaixa para se planejar e construir a sua reserva. Assim, mesmo que apareçam gastos que não foram previstos, você estará preparado para eles.

Poupe até construir a sua reserva de emergência

Agora que você já sabe de quanto deve ser, em média, a sua reserva de emergência, é hora de pensar em como construí-la. Para isso, você precisa identificar quanto consegue poupar por mês de acordo com seu planejamento financeiro. Em seguida, avalie quanto tempo precisará para conquistar o valor total desejado.

Suponhamos que você precise montar uma reserva de emergência de R$12 mil. Você terá que dividir os R$12 mil pelo valor que consegue poupar mensalmente e o resultado será o tempo em que a reserva chegará ao valor planejado.

Exemplo

  • Total da reserva: R$12 mil;
  • Valor poupado por mês: R$300.

12.000 / 300 = 40

Isso quer dizer que, depois de 40 meses (pouco mais de três anos), você terá construído sua reserva de emergência. Porém, você pode acelerar esse processo!

Como? Veja no próximo tópico!

Invista sua reserva de emergência

Quando você investe, você dá valor ao esforço que você teve para conquistar aquele dinheiro. Nós já começamos a falar sobre esse assunto nos tópicos anteriores, mas para conquistar sua reserva em menos tempo e fazer com que seu dinheiro seja valorizado, a dica de ouro é investir. Assim, o seu capital irá render enquanto estiver aplicado, mesmo depois que você parar de fazer novos depósitos.

Onde investir a reserva de emergência?

Para escolher onde investir, é importante observar alguns pontos, como:​segurança, liquidez e rentabilidade. A segurança é para garantir que você não corre riscos de perda.

Já a liquidez é para ter facilidade na hora de retirar o dinheiro quando for preciso. Como citamos, esse é um fator importante porque você precisa ter facilidade para fazer resgates, tendo em vista que é um capital que você pode precisar acessar a qualquer momento.

Buscar uma boa rentabilidade também é importante, porque de nada adianta aplicar a reserva em uma modalidade que tenha baixo rendimento como a poupança. Por isso, é sempre importante atentar-se à liquidez, ao título que você irá adquirir e à instituição que emitiu o ativo.

Seja fiel ao seu planejamento

Todos os passos até aqui foram “mamão com açúcar” perto do que vamos falar agora: seja consistente nas suas aplicações. Nem sempre será fácil poupar e investir, pois muitas tentações virão.

Mas seja mais forte que todas elas e tenha determinação. A gente garante que ter segurança financeira vale muito mais a pena.

Afinal, quem guarda, tem

Este ditado popular traz consigo muita verdade. Quem guarda dinheiro terá como pagar as contas em caso de imprevistos.

Ter uma reserva de emergência te dará tranquilidade e segurança para lidar com situações adversas, sem ficar em maus lençóis. Portanto, planeje-se e organize suas finanças para construir sua reserva de emergência. Você verá quanta diferença isso pode fazer em sua vida!

Quer mais? Acesse gratuitamente o nosso kit com planilhas financeiras para se organizar melhor!!

Posts relacionados

Deixe um comentário