setor financeiro setor financeiro

Setor financeiro: conheça as principais empresas listadas na bolsa de valores

6 minutos para ler

Composta por uma lista extensa de setores, a Bolsa de Valores é um ambiente bastante diverso e em constante movimento. Apesar das incertezas trazidas pela pandemia do coronavírus, alguns setores se mantiveram em equilíbrio no último ano – muitos deles, inclusive, vêm apresentando boas perspectivas em 2021.

A lógica aqui nós já conhecemos bem: serviços essenciais saem à frente nessa corrida – e o setor financeiro não fica de fora. No entanto, independentemente do cenário ou do tipo de investimento, uma coisa é certa: quem deseja investir na Bolsa de Valores precisa acompanhar de perto o mercado e as empresas nas quais pretende alocar seus recursos.

Se você está aqui porque pretende conhecer mais sobre o setor financeiro, está no lugar certo! Continue a leitura e entenda de uma vez por todas o que os investidores bem-sucedidos possuem em comum ao investir no setor financeiro (e em qualquer outro!).

Principais setores da Bolsa de Valores

Visando garantir ao investidor uma identificação mais objetiva dos setores de atuação das empresas listadas, bem como seguir critérios do mercado financeiro nacional e internacional, a B3, mais conhecida como Bolsa de Valores, é dividida em vários setores.

Para criar essa classificação, diversos critérios são utilizados pela B3 – mas o que importa mesmo é saber que, por meio dela, fica mais fácil compreender os tipos de produtos e serviços que cada empresa oferta no mercado (e também aos seus investidores).

Atualmente, nossa Bolsa de Valores possui as seguintes categorias: bens industriais; comunicações; consumo cíclico; consumo não-cíclico; materiais básicos; petróleo, gás e biocombustíveis; saúde; tecnologia da informação; utilidade pública; outros (aqui entram as principais holdings – ou companhias que possuem ações de uma ou mais empresas); e financeiro, tema deste artigo.

O que é o setor financeiro

Responsável pela captação de recursos, negociação de produtos financeiros e concessão de crédito no mercado, o setor financeiro, além de expressivo na Bolsa de Valores, é composto por instituições que prestam serviços essenciais à população.

Se você está pensando nos bancos e nas corretoras, por exemplo, está no caminho certo. Mas não é só isso: há também as instituições não-bancárias, representadas pelas seguradoras, financeiras, dentre outras.

O setor financeiro é considerado um dos maiores da B3 e possui também grande influência no Índice Ibovespa. Não é por acaso que só ele é subdividido em pelo menos 6 categorias:

  • Serviços financeiros diversos;
  • Intermediários financeiros;
  • Exploração de imóveis;
  • Previdência e seguros;
  • Securitizadoras de recebíveis
  • Holdings diversificadas.

Empresas do setor financeiro listadas na Bolsa de Valores

Um dos critérios que precisamos levar em consideração ao investir é a solidez – tanto do setor no qual pretendemos alocar nossos recursos, quanto das empresas listadas nele.

Como vimos, além de apresentar grande peso para a Bolsa de Valores, possuir diversas regulamentações e gerar lucros altos, o setor financeiro é considerado bastante resiliente. Resta saber, então, quais são as principais empresas desse grupo atualmente.

baixar simulador de investimentos na bolsa gratuitamente

Logo abaixo, você confere algumas instituições financeiras que apresentaram bons resultados em 2020 e seus respectivos tickers (código de negociação da ação na B3). Veja só:

  • Banco ABC (ABCB4)
  • Banco do Brasil (BBAS3)
  • Banco Inter (BIDI4)
  • Banco Pan (BPAN4)
  • Barisul (BRSR6)
  • BMG (BMGB4)
  • Bradesco (BBDC4)
  • BTG Pactual (BPAC11)
  • Itaú Unibanco (ITUB4),
  • Porto Seguro (PSSA3)
  • Santander (SANB11)
  • Sul América (SULA11)

Além das ações dessas empresas, temos os BDRs – ou Brazilian Depositary Receipts. Esses ativos, também negociados na B3, são certificados depósito que lastreiam índices de companhias estrangeiras (apesar de serem emitidos e negociados no Brasil). Ou seja, também é possível investir em empresas do ramo financeiro sediadas no exterior sem sair da Bolsa de Valores.

Hoje, os BDRs representam mais de 600 ativos na B3. Confira alguns do setor financeiro:

  • Aegon NV (A1EG34) – Holanda
  • Banco Santander Chile (B1SA34) – Chile
  • China Life Insurance Co Ltd  (L1FC34) – China
  • Credit Suisse Group Ag (C1SU34) – Suíça
  • Prudential Plc (P1UK34) – Reino Unido

Vale a pena investir em empresas do setor financeiro?

Independentemente do setor, a resposta para essa pergunta é quase sempre a mesma: valer a pena vale – mas nada no mercado financeiro pode ser avaliado ou entendido de forma tão superficial assim. Além disso, é super importante lembrar que não há receita de bolo também! Afinal, o que é indicado para um investidor, pode ser completamente desaconselhado para outro.

Sabendo disso, vamos aos pontos que o ajudarão a fazer essa análise:

Conheça o histórico das empresas financeiras

Podemos dizer que o histórico de uma instituição é semelhante a um currículo. Por meio dele, qualquer pessoa consegue consultar informações relevantes. Por isso, antes de começar a investir, pesquise bastante sobre os resultados obtidos pela empresa, conheça suas diretrizes e perspectivas. Essa avaliação, também chamada de análise fundamentalista, o ajudará bastante a dar os próximos passos.

Conhecer sobre a instituição e o setor, no entanto, não é garantia de bons resultados no futuro, afinal, o mercado é bastante volátil. Além disso, as companhias estão, o tempo inteiro, suscetíveis a mudanças – que podem vir da economia, do cenário interno e externo e do nível de interesse dos investidores, por exemplo.

Diversifique sua carteira

Investir em diferentes setores – ou mesmo em companhias distintas dentro de um mesmo setor – é um mecanismo de proteção às oscilações naturais do mercado.

Ao diversificar sua carteira, você potencializa as chances de obter bons resultados e minimiza riscos financeiros – o que todo investidor deseja, não é mesmo?

Conheça-se!

Isso mesmo. Investidores bem-sucedidos possuem algumas características em comum – dentre elas, está a clareza de objetivos e a habilidade de tomar decisões mais assertivas.

Além de estar sempre por dentro do que está acontecendo no mercado, é importante que você conheça o seu perfil de investidor e saiba bem onde deseja chegar com seus investimentos. Isso o ajudará a identificar as melhores oportunidades e a tomar as decisões corretas.

Pronto para começar a colocar tudo isso em prática? Assine gratuitamente nossa newsletter e receba semanalmente conteúdos sobre o mercado financeiro!

Posts relacionados

Deixe um comentário